sexta-feira, 13 de março de 2015

Metacognição: A arte de pensar sobre o pensamento



Metacognição: A arte de pensar sobre o pensamento

Se você realmente quer aprender alguma coisa e se quiser aprender rapidamente e mais profundamente, preste atenção a maneira como você presta atenção. Pense no modo que você pensa. Aprenda como você aprende.

O seu cérebro é guiado por emoções e sempre costuma estar vigilante quanto a isso, como contra o perigo de um tigre faminto.
Portanto o que seu cérebro faz com todas as informações rotineiras, comuns e normais que você encontra? Qualquer coisa que possa fazer para evitar que elas interfiram na função real do cérebro – gravar coisas que interessam. Ele não se incomoda em querer gravar as coisas que são entediantes; elas nunca passam pelo filtro “isso obviamente não é importante”.

Como o seu cérebro sabe que é importante? Imagine que um dia você sai para fazer uma caminhada ao ar livre e um tigre pule na sua frente, o que acontecerá dentro da sua cabeça e de seu corpo?
Os neurônios pegam fogo. As emoções enlouquecem. Surgem os elementos químicos e é assim que seu cérebro sabe: Isso é importante! Não esqueça

Se você realmente quer aprender e se quiser aprender rapidamente e mais profundamente, preste atenção a maneira como você presta atenção. Pense no modo que você pensa. Aprenda como você aprende.

A grande maioria de nós nunca frequentou cursos de metacognição ou teoria de aprendizado quando estávamos crescendo. Espera-se que aprendamos, mas raramente ensinaram a aprender. Mas supondo que você realmente deseja aprender alguma coisa importante, você logicamente precisa entender.

Há maneira mais lenta e tediosa de se aprender é através da repetição pesada. Para isso basta bater sempre na mesma tecla ate que você finalmente convence seu cérebro que aquilo é importante.
A maneira mais rápida é fazer qualquer coisa que aumenta a atividade cerebral, especialmente diferentes tipos de atividades cerebrais.

Abaixo segue alguns exemplos para facilitar o ensinamento e o aprendizado:
  • Utilize sempre que puder as figuras, por que seu cérebro foi ajustado para o visual e não para textos.
  • Utilize redundância dizendo a mesma coisa de maneiras diferentes e de meios múltiplos de diferentes sentidos, para aumentar a chance do conteúdo ser codificado em mais de uma parte do cérebro.
  • Utilize um estilo conversacional personalizado por que seu cérebro esta ajustado a prestar mais atenção quando acredita que esta no meio de uma conversa do que quando acha que você esta passivamente assistindo aquela aula chata ou uma apresentação. Seu cérebro faz isso mesmo quando você esta lendo.
  • Faça exercícios diversificados para maior fixação.Prefira pegar pessoas em estórias ou exemplos, figuras, etc. Por que bem… Por que você é uma pessoa. E seu cérebro presta mais atenção nas pessoas do que nas coisas.

Veja o que você pode fazer para seu cérebro obedecer:

1 – Diminua a marcha.
Quanto mais você entender menos terá que memorizar.
Não leia apenas. Pare pense. Quanto mais fundo você obrigar seu cérebro a pensar, maior a chance de aprendizado e recordação.

2 – Faça exercícios faça suas próprias anotações
Os livros criam pra você mas se fizesse para você seria como ter uma outra pessoa malhando no seu lugar.

3 – Faça que essa seja a última coisa que você leia antes de dormir. Ou pelo menos a última coisa desafiadora.
Parte do aprendizado acontece depois que você coloca o livro de lado. Seu cérebro precisa de um tempo sozinho para poder processar. Se você coloca algo novo durante esse processamento, alguma coisa aprendida nesse período será esquecida.

4 – Beba muita água. Muita mesmo
Seu cérebro funciona melhor em um belo banho de fluidos. A desidratação (que pode acontecer antes de você sentir sede) diminui sua capacidade de aprendizado.

5 – Ouça seu cérebro
Preste atenção para saber se seu cérebro esta ficando sobrecarregado. Se você se encontrar patinando no mesmo lugar ou esquecendo do que acabou de ler é hora de uma pausa.

6 – Sinta alguma coisa
Seu cérebro precisa saber que o assunto é importante. Seja envolvido pelas estórias. Faça suas próprias legendas para fotos. Suspirar por causa de uma piada ruim é melhor do que não sentir nada.

7 – Crie alguma coisa
Aplique esse conhecimento que você esta estudando em alguma coisa que você esteja criando ou refaça um projeto antigo, procure sempre inovar.






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu e-mail para retornarmos seu comentário.