domingo, 10 de janeiro de 2016

PENSAMENTOS de RAYMOND BERNARD

 
FRAGMENTOS do PENSAMENTO
de 
RAYMOND BERNARD
  • Propor sem jamais impor é uma regra à qual continuo e continuarei submetido para sempre.
  •  O casamento é um contrato social – um acordo humano que se faz apenas no nível humano – entre dois seres.
  •  No casamento, cada um dos cônjuges aceita partilhar do carma do outro...
  • Ainda sobre o casamento: um contrato, por mais elevado que seja, pode ser rompido. 'Nada' se opõe a isto, do ponto de vista cósmico, e não haverá compensação cármica criada pela ruptura. A única dívida cármica estabelecida em tais circunstâncias teria por origem 'o que precedeu a ruptura', isto é, as peripécias da vida conjugal e os defeitos de caráter ou de responsabilidade que a provocaram.
  • Atribuir a uma Lei Cósmica aquilo de que se é imediatamente responsável é uma demonstração de fraqueza e de inconseqüência.
  • Muitos acabam por querer fazer feliz o cônjuge a sua maneira, e não segundo as aspirações dele.
  • Não exijam no outro suas próprias qualidades; vocês não exigiram nele seus próprios defeitos.
  • A sexualidade é, na realidade, apenas um apetite, comparável, se bem que em grau diferente, à necessidade de comer e beber.
  • Excessos de alimento ou de bebida são tão perigosos quanto uma sexualidade exaltada.
  • É dever de todos sujeitar-se a um controle razoável dos apetites físicos. Suprimir não é, de forma alguma, controlar.
  • Muita gente não encontra no ato sexual senão satisfação incompleta, e o equilíbrio não atingido dá lugar a uma busca permanente de novas experiências, na esperança de encontrar em outro momento o que não encontraram antes.
  •  Nada é impuro entre dois seres que se amam.
  • Aquele que fala de seus poderes não tem nenhum; aquele que os tem emprega-os em segredo em relação aos outros e mantém-se calado.
  • Tendo conhecido as explosões do coração e suas dores, vocês não serão, jamais, indiferentes.
  • Os Mestres Cósmicos são seres que, depois de terem atravessado nosso vale de lágrimas, depois de terem conhecido o abismo das provações, depois de terem passado pela dor do manifesto, chegaram a dominar 'consciente' e ' cientemente' os numerosos obstáculos da existência humana. Eles são infinitamente superiores ao mais evoluído dos humanos, mas, em relação à fase seguinte, 'são neófitos'.
  • Um Mestre Cósmico não intervirá jamais no curso da própria lição [que alguém esteja aprendendo ou tenha que aprender], pois ela é um 'proveito' para aquele que a aprende.
  • Jamais um Mestre Cósmico interromperá uma experiência em curso ou uma lição que deva ser aprendida.
  • Nenhum místico, até mesmo o mais isolado, pode sentir-se sozinho, 'porque ele nunca está'.
  • Tudo tem sua origem em nós e nós retorna.
  • Uma vez Iniciado, se é para sempre, pois no Colégio Cósmico não há regressão.
  • Para os Mestres Cósmicos, os acessórios de um ritual – vestimentas, púlpito, incenso – não representam nada e não veiculam nada.
  • O Mestre Kut Hu Mi – que esteve na Terra numa época cunhecido pelo nome de Tutmés III do Egito – tem sobre si a total responsabilidade sobre a AMORC. Tudo que refere à Ordem Rosacruz está, em última instância, sob o controle de Kut Hu Mi.
  •  A verdade está em nós mesmos.
  •  O trabalho místico se realiza na impessoalidade.
  •  Um Rosacruz, desde que sincero, só pode esperar encontrar' em si mesmo' o Mestre de que tem necessidade.
  •  Nenhum Mestre verdadeiro se considera como tal, pois, quanto mais avança, mais tem consciência do caminho que ainda deve ser percorrido.
  • Tendo 'ousado', tendo 'podido', tendo 'sabido', e tendo 'feito', vocês terão compreendido que seu dever é mostrar, 'jamais' aparecer.
  •  Memória Cósmica [Memória Universal ou Arquivos Acásicos] designa a memória do Universo como um todo, e não apenas uma memória que inclua as lembranças humanas. A Memória Cósmica compreende TUDO, e é, por assim dizer, a Memória do TODO.
  •  Cósmico = Criação universal 'visível' e 'invisível'.
  •  O mundo é um cadinho de experiências de onde sai a própria evolução.
  •  O 'carma' tem sua origem na Humanidade e nela encontra o seu resultado. A guerra é uma manifestação do 'carma' coletivo.
  •  No dia em que o indivíduo, assim como a Humanidade, se conformarem com as leis universais, todos os problemas serão resolvidos e a história deste Planeta se concluirá.
  •  O maior pecado do homem é o egoísmo.
  •  A Humanidade não está nem só nem abandonada.
  •  A simplicidade é uma prova de autenticidade.
  •  Portugal, outrora, estava situado em um continente hoje desaparecido – a Atlântida.
  •  Nem sempre o acontecimento tem origem no lugar onde se produz.
  •  Já houve grandes cataclismos e nunca nada foi perdido.
  •  Tudo quanto é ou deve ser conhecido já o foi, e se a evolução é de um nível superior ao precedente, o precedente era mais avançado que o presente.
  •  A verdade saberá chegar ao coração daquele que espera.
  •  Na Via Iniciática prestigiosa que seguimos, as tentações são numerosas, as quedas ocasionais e a dúvida periódica.
  •  Tudo é ordem e método em um Universo perfeitamente organizado.
  •  Na realidade, nós formamos uma única Humanidade, e essa Humanidade, como tal, participa da evolução universal, assim como dela procede.
  •  A Ordem dos Drusos é, em numerosos pontos, similar, em sua estrutura, à Ordem Rosacruz - AMORC, com a diferença que se nasce druso e que se passa a ser Rosacruz.
  •  Tudo está em 'perpétua transformação'.
  •  Nós vivemos 'no meio' de planos múltiplos tão reais quanto o nosso, e esses planos não podem ser percebidos pelo homem, salvo por raros Iniciados, ou então 'por acaso', se se quiser por essa expressão dizer que as condições necessárias são preenchidas sem o conhecimento da consciência objetiva por aquele que, de repente, passa pela experiência de um 'outro mundo'.
  •  Para compreender determinados assuntos, não basta ler, é preciso 'participar'...
  •  As sementes voam ao vento da procura santa do reino interior, e o terreno preparado as verá frutificar em uma messe abundante.
  •  A verdade é de todos e todos podem ter acesso a ela dentro do limite de sua compreensão; de forma que a verdade de cada um é válida e não há erro, consistindo o erro somente no julgamento ou avaliação dos outros. É por isso que uma revelação nova da verdade não deve ser reservada àqueles que se supõe poderem compreendê-la, uma vez que todos a assimilarão na sua medida.
  •  O erro reside na avaliação da verdade dos outros a partir de uma verdade diferente considerada como a única válida.
  •  A competição é um princípio universal, com a condição de que as regras – baseadas na justiça e na honestidade – sejam respeitadas.
  •  Engana-se aquele que crê que o nacionalismo ainda vive no coração dos homens. A idéia nacionalista pereceu na maioria, apesar das aparências. Cada homem, esteja onde estiver, vive afinado pelo diapasão do Mundo.
  •  ... em conjugar as diversas verdades em uma verdade social que obterá a adesão da maioria.
  •  A Tradição, como a verdade, é impessoal.
  •  Se cada um é diferente do outro, no Caminho Tradicional todos são iguais em relação ao que é preciso adquirir.
  •  Os Rosacruzes têm a sua disposição os Arquivos Acásicos.
  •  O homem, com efeito, não é um universo em miniatura no sentido próprio do termo; ele é a aparência objetiva de uma realidade permanente e estável. É a medida do que pode compreender e expressar da realidade em que se move. É por isso que ele não é, em si mesmo, uma realidade, mas somente um reflexo, às vezes ilusório, do real.
  •  ... tudo está ligado tanto 'no céu como na Terra e mesmo abaixo dela' ... tudo age em um sentido como no outro, em um perpétuo movimento, de onde explodem a vida, o pensamento, o amor e cada sensação ou sentimento.
  •  ... É preciso errar antes de receber a 'Coroa'! O Lótus floresce perto dos céus, a Rosa no centro da Cruz, tudo se une e se ilumina, a luz soma-se à Luz...
  •  Nestes tempos dolorosos que o Mundo atravessa em direção a problemas ainda mais difíceis, embora diferentes daqueles encontrados durante a Era agora terminada, os Rosacruzes devem prosseguir em sua missão de Vigilantes Silenciosos e, com todo o seu poder, na qualidade de conclave invisível, contribuir para o sucesso da Grande Obra.
  •  Não se pede para ser recebido no Ponto Mais Alto.
  •  Em qualquer lugar, basta permanecer você próprio, instruir-se, partilhar, servir...
  •  Tudo foi, é e será eternamente em Deus. O homem está eternamente em Seu seio.
  •  O homem, 'em sua realidade', jamais deixou o lugar que ocupava em Deus. Jamais perdeu seu estado original. Ele é tal qual foi eternamente, mas, sob a injunção do 'Fiat' partiu em um sonho do qual despertará realizado, isto é, consciente. 'O círculo será fechado, a Obra terminada e a fusão perfeita'.
  •  Não existe nenhum atalho. É todo inteiro que o Caminho da Iniciação deve ser percorrido.
  •  Ser Rosacruz é ter adquirido uma maneira de ser, de pensar e de agir...
  •   Pensar e agir são uma só e a mesma faculdade.
  •  Kut Hu Mi ... é um dos maiores ... Mestres Cósmicos... Particularmente está ligado ao Caminho Rosacruz e é nosso Hierofante. É... o intermediário entre o Plano dos Mestres Cósmicos e o nosso. Ele é de outro Plano, mas está na interseção dos dois Planos. É um 'porta-voz' nos dois sentidos e ao mesmo tempo guia e guardião. Na pirâmide Rosacruz total ele é o cume.
  •  Penso na décima terceira carta do Tarô: a Morte. E recordo-me da interpretação dada a esse Arcano por Oswald Wirth – o Arcano mudo dos santeiros da Idade Média... "O profano deve morrer para renascer na Vida Superior qua a Iniciação confere. Se não morrer em seu estado de imperfeição, ele interdita para si próprio qualquer progresso iniciático. 'Saber morrer' é, pois, o grande segredo do Iniciado, pois, morrendo, desprende-se do que é inferior, para elevar-se, sublimando-se".
  •  Os grandes momentos de minha vida – os bons e os que foram menos bons – os pensamentos, as palavras, os atos, as omissões, o que foi justo e o que não foi, tudo isto irrompe de meus lábios em um 'kyrie eleison' que por vezes, minha mão não escande sobre meu peito, ao ritmo de um torturante 'mea culpa'.
  •  ... o esforço é mais importante do que o sucesso...
  •  LEIS FUNDAMENTAIS QUE REGEM O NOSSO MUNDO = São 48 (quarenta e oito) que 'governam' a Terra, enquanto 96 (noventa e seis) regem a Lua. [48 + 96 = 144].
  •  ... unicamente o Homem Interior — o 'Sétimo' — pode 'raciocinar com o absoluto'!
  •  ... doze respirações e doze Palavras.
  •  O Rosacruz nunca está só. Onde quer que esteja, alguém vela por ele...
  •  ... jamais houve com o passado uma ruptura aparente tão considerável... Essa situação se deve à mudança de Era que se operou em 5 de Fevereiro de 1962.
  •  ... O Licor cor-de-rosa... é empregado unicamente em casos extremamente especiais, como parte de um conjunto maior.
  •  Sim. Basta fazer o possível com confiança e boa vontade e 'todo o resto nos é dado por acréscimo'.
  •  'É da oposição ou da resistência que surge o progresso'.
  •  Não aprendemos nada, pois tudo está em nós mesmos; mas o véu só pode se romper pela ação estranha e insubstituível do mundo exterior sobre nós, tal como este nos aparece, por mais irreal que o seja.
  •  A Atlântida foi o primeiro continente onde a 'formulação do conhecimento' tomou forma de grupo...
  •  ... tendo presciência do fim do Continente Atlante – cuja função, de resto, terminava com a missão centralizadora levada a termo pelo 'Colégio de Sábios' – os Onze Sábios deixaram a Atlântida pelo Egito. A Esfinge deveria para sempre simbolizar para o Mundo que a Sabedoria Eterna tomara corpo para a Humanidade, e que sua propagação inicial deveria efetuar-se a partir do país voluntariamente designado pelo 'Colégio de Sábios: o Egito...
  •  Desde 5 de Fevereiro de 1962, existe como que um renascimento do pensamento do Templo. Isto estava estabelecido e esse renascimento é o efeito do aspecto templário do ' egrégore' reunificado.
  •   O Graal é a acessão ao segredo da Vida Universal, é uma realidade divina, uma presença permanente, é a revelação total e absoluta da Sabedoria Universal — é a Suprema Iniciação.
  •  [A] troca de idéias sobre as maiores questões que se colocam ao homem é sempre uma espécie de introspecção. Acredita-se falar ao outro, mas é a si próprio que se responde...
  •  Tudo é efusão. O que é mais exterior não passa do interior um pouco mais manifestado.
  •  A verdade, para iluminar, deve ser transmitida no momento preciso em que pode cumprir seu papel e atingir seu objetivo, e aqueles que 'sabem' conhecem o momento.
  •  A Ordem Rosacruz – AMORC, por exemplo, cujo ensinamento e técnica, por se dirigirem a adeptos próximos do 'não retorno', lembra-lhes a todo momento que não existe outro Mestre além daquele que levam em si: o Mestre Interior, sendo que os mestres exteriores, verdadeiros ou falsos, não passam de seu reflexo mais ou menos deformado.
  •  Quem age como se soubesse tudo, mesmo que assegure o contrário, não está pronto para uma Luz Maior.
  •  Visualizar significa 'ver interiormente', e... isto só pode ser conseguido caso tenha sido antes desenvolvida a faculdade de 'observação objetiva'. A visualização... é um elemento fundamental na busca do contato com o Sanctum Celestial e, mesmo, na vida mística e rosacruz em geral. A visualização é a chave de todas as coisas secretas. Ela é o princípio fundamental sobre a qual se apóiam os demais princípios, qualquer que seja o seu domínio.
  •  Em 5 de Fevereiro de 1962, quando o dia raiava, no Sanctum Celestial ecoava um 'Hosana' que repercutia até o infinito sob as inumeráveis abóbadas de 'minha Catedral'.
  •  Paz na terra aos homens de boa vontade. Hosana! Hosana! Hosana!
  • 5 de Fevereiro de 1962! A Era de Aquário! Na manhã que se aproxima... Às sete horas, em algum lugar... A Era de Aquário, a Mensagem, o Mensageiro...
  •  A situação atual do mundo é, evidentemente, o problema fundamental de uma modificação terminal de uma Era para uma Era nova, na qual, em princípio já nos encontramos, mas que não está completamente instalada.
  •  Esta situação é difícil, é uma adaptação, não apenas de um continente, mas do Mundo inteiro. E se repararmos no que se passa, não podemos dizer que as coisas acontecem apenas em um lugar determinado.
  •  As impressões psíquicas devem ser 'sempre' aceitas e recolhidas com cuidado. A dúvida é estéril quando recusa obstinadamente aquilo que o mental – ridículo em suas limitações e sua suficiência tola – não pode admitir imediatamente.
  •  O erro geralmente cometido pelo discípulo – e que dificulta tragicamente seu desenvolvimento interior – consiste na 'dispersão' da pesquisa, mesmo quando conduzida com a melhor das intenções.
  •  A prática do silêncio é uma obrigação constante para o místico. O silêncio! Ele deve ser a lei do homem em quaisquer circunstâncias, e, naturalmente, em primeiro lugar, a Lei do Iniciado.
  •  Sob o ponto de vista prático, atinge-se mais facilmente o silêncio interior pelo som vocálico OM.
  •  Tudo é útil na Vida Iniciática: a teoria e a prática, a leitura e a experiência, a discussão e o recolhimento, porém, quando há desequilíbrio, teoria explicativa demais e pouca prática, leitura demais e pouca experiência, discussões demais e pouco recolhimento, o esforço torna-se vão.
  •  Quando se deseja entrar em contato com o Cósmico, o que se busca é uma unidade, uma harmonia que não se relaciona apenas com uma forma determinada de fenômeno ou com uma categoria definida de coisas. O que se procura é submergir, fundir a consciência no Todo, nesse Todo do qual nossa consciência é parte.
  •  A primeira e a mais importante manifestação do contato, da harmonia cósmica, é uma atitude de tolerância.
  •  Domingo, em inglês, é 'sunday' ('sun day'), que quer dizer 'dia solar'. Desta forma, o 'sunday', o domingo dos períodos cotidianos, torna-se o dia solar, e este dia é o dia do nascimento. Por conseguinte, se alguém nasceu, por exemplo, em uma sexta-feira, o seu 'sunday', domingo dos dias cotidianos, será para ele a sexta-feira.
  •  A encarnação presente – a única segura e a única que conta para o futuro – é a resultante de todas as precedentes.
  •  O signo de nascimento em uma encarnação é o signo ascendente no final da encarnação precedente, e o signo ascendente tornar-se-á o signo de nascimento da encarnação seguinte, se a existência foi conduzida de forma correta. O signo do nascimento é o ponto de partida de uma existência determinada, e o signo ascendente é o ponto de chegada proposto a esta mesma existência.
  •  A finalidade última do místico é o Conhecimento – a aquisição da Luz pela Iniciação – e tudo o que pode contribuir para que se atinja este objetivo é útil, mas nada deve ser considerado como o caminho exclusivo para este fim.
  •  Dizer que alguém 'tem poderes' é um erro fundamental. É preferível constatar que a pessoa atingiu certo grau de evolução, o que implica maior utilização das faculdades latentes em qualquer ser humano, se bem que o verdadeiro místico evoluído não dará atenção particular às faculdades que despertou. Isto, para ele, é um mero incidente em sua progressão na senda, e, caso delas se sirva, como é seu dever e seu direito, o fará discretamente, sem jamais concordar em fazer demonstrações para satisfazer a curiosidade de quem quer que seja.
  •  Existe constância no Universo. Nada se perde, nada se cria. Construção e destruição se equilibram.
  •  Os 'chakras', ou centros psíquicos, são os 'transformadores' da energia única orientada para um objetivo determinado, que não é outro senão a expressão desta energia em uma taxa vibratória inferior, correspondente ao que se torna, para o homem, o manifestado.
  •  Na realidade, dever-se-ia considerar que existe somente uma magia, cujos efeitos podem ser 'brancos' ou 'negros', de acordo a personalidade ou a intenção do indivíduo, o que sigifica, naturalmente, que existem magos brancos e magos negros para uma só magia.
  •  A vida é una; ela não se limita apenas ao domínio material. A vida é vibração e podemos dizer que toda vibração é vida. A própria Força Universal única é vida, bem como o são as leis secundárias, as manifestações secundárias da energia fundamental.
  •  A Era de Aquário começou e o Mundo assiste ao fim das religiões. O tempo do dogmatismo e da fé cega acabou.
  •  Nenhuma predição 'maléfica' é inevitável. Ao contrário, todas podem ser evitadas, caso o processo de visualização seja convenientemente seguido.
  •  Nostradamus, contrariamente ao que se pensa, não é o nome de um homem, mas de um conjunto de trabalhos feitos por uma Assembléia de elevados Iniciados.
  •  Os astros inclinam, mas não obrigam.
  •  Ninguém deve adotar um modo de vida mais avançado, ainda que saiba que esse modo de vida mais se aproxima da verdade, se não tiver absoluta convicção interior – a certeza nascida da compreensão – que agirá assim de maneira perfeitamente de acordo com os princípios cósmicos autênticos.
  •  A sexualidade não é um mal. As tendências sexuais são tão respeitáveis quanto qualquer outro apetite do corpo.
  •  A vida é uma, o Cósmico é tudo e tudo está no Tudo.
  •  Só há uma alma: a Alma Universal, que é, como a vida, um atributo do Cósmico. A Alma Universal é infinita. Sem mancha.
  •  A Alma Universal está em toda parte e é sempre igual a si mesma e permanece perfeita. No momento em que ela toma forma é que uma 'personalidade' se constitui nela, e é esta 'personalidade' – e não a Alma Universal nem seu segmento incorporado, manifestado – que evolui, desenvolvendo lenta e progressivamente uma consciência, uma consciência de si cada vez maior, e isto acontece desde a forma mais elementar de vida até os pontos mais elevados da evolução e da realização espiritual do homem.
  •  Existe uma forma de aura coletiva para cada 'reino', e esta aura, de natureza vibratória, sofre a influência das auras dos outros 'reinos', principalmente dos reinos superiores, e esta influência poderá até ser individual.
  •  Em princípio, em cada animal [e em cada vegetal depois de passar pelo 'reino' animal] a personalidade anímica pode atingir o grau exigido para 'a admissão' ao 'status' humano. De maneira geral, é sob a forma de um 'animal doméstico' que a personalidade anímica chegará ao grau desejado para sua passagem ao estado de homem. Nesse sentido, animais e vegetais têm uma alma [alma-personalidade].
  •  De acordo com a Lei da Evolução, jamais haverá retorno ao 'reino' precedente. A metempsicose é uma doutrina falsa.
  •  Não há separação maior entre o que é denominado pelo homem de 'visível' e de 'invisível'. 'Tudo é um, e para compreender isto é preciso amar.
  •  Por que a Alma Universal deve encarnar-se, uma vez que é infinita e pura? Ela o faz porque é preciso que tome consciência de si própria. A Alma Universal só atinge seu objetivo na encarnação. A origem é a não-consciência; a meta final é a consciência.
  •  A criação é um ato permanente de Amor.
  •  É melhor não reconhecer mentalmente a reencarnação e levar uma vida boa e eficiente, do que perder tempo e passar horas, dias e meses [e anos] preocupado com suas reeencarnações anteriores. O 'realizado', naturalmente, conhece todo o seu passado, porque este conhecimento não pode prejudicá-lo, pois ele sabe calar-se sob si próprio.
  •  Cada vida, para o homem, é o resultado de todas as precedentes. É a síntese delas dirigida para uma nova etapa. Sua vida futura será exatamente como ele a tiver preparado em sua vida presente.
  •  A vida não existe somente na Terra. Ela existe em outros sistemas planetários. Onde quer que venha a se verificar a encarnação da personalidade anímica, esta tem como único objetivo sua evolução. A reencarnação da alma-personalidade, do ponto de vista 'meio planetário', só se verifica em um meio igual ou superior àquele que precedentemente era o seu, sob a forma humana.
  •  Cada sistema planetário, no infinito Universo, comporta um passado, um presente e um futuro.
  •  A duração média da encarnação [de um nascimento a um novo nascimento] de uma personalidade anímica é de 144 (cento e quarenta e quatro) anos. Estes 144 anos são uma média... e isto explica porque algumas personalidades-almas reencarnam mais rapidamente e às vezes em um tempo maior. Mas, o tempo e o espaço não existem senão como noção humana, e são reais apenas para o homem durante sua vida consciente na encarnação. No Plano Cósmico, tempo e espaço não guardam qualquer vestígio da realidade. Assim, a Lei dos 144 Anos não tem nenhum sentido se examinada do ponto de vista Cósmico. Neste nível, efetivamente, a reencarnação é imediata. [A animação abaixo exemplifica com cinco possibilidades esta Lei Cósmica, segundo a realidade temporal humana.].
  •  A Lei da Compensação, ou carma, é universal e aplica-se a todos os graus do Universo, do infinitamente pequeno ao infinitamente grande, tomando os mais diversos 'aspectos'. Do ponto de vista cármico, cada ato, cada pensamento, cada palavra e cada omissão têm conseqüências positiva ou negativa, conforme o caso.
  •  A Lei da Compensação não pune nem recompensa. Ela age de maneira impessoal e é o próprio homem que a põe em ação, criando condições positivas ou negativas das quais retirará a lição útil à sua evolução, à sua tomada de consciência. A responsabilidade por uma situação repousa, portanto, antes de mais nada, no próprio homem.
  •  Como quer que seja, cada ser que se encontra na Terra concordou, enquanto sua personalidade anímica se encontrava no interlúdio cósmico, em atravessar as experiências que aqui estão vivendo.
  •  Um Místico compreende que não deve julgar. Se a polaridade negativa do outro o atrapalha ou surpreende, ele sabe que a sua própria polaridade negativa pode também atrapalhar ou surpreender os outros.
  •  Deus não pode ser definido intelectualmente, e nossa aproximação, no que Lhe concerne, só é possível sob um ponto de vista totalmente 'negativo'. Seria possível determinar o que Ele não é, mas é impossível determinar o que Ele é... Deus é, por excelência, o desconhecido.
  •  Os Mestres Cósmicos cumprem, na ordem universal, uma missão definida. Eles são 'realizados' que, após terem transposto todas as etapas da evolução, alcançaram a meta e optaram por ajudar os que ainda caminham na floresta de erros.
  •  Existem, de fato, na comunhão com o Sanctum Celestial, muitos 'níveis' que são função da meta almejada na procura do contato.
  •  A sabedoria é 'divina'. Como Deus e o Cósmico ela é 'eterna'. Não teve começo e não terá fim. Permanecerá, para sempre, semelhante a si própria.
  •  A 'Tradição Primordial é a sabedoria tornada acessível à compreensão'.
  •  No Universo existem mundos mais evoluídos do que a Terra e outros que são menos.
  •  A Tradição não se serve de nenhum veículo e não se manifesta em nenhum.
  •  O conhecimento não pertence às organizações humanas; ele é diferente e separado. Essas organizações, se são autênticas e portanto válidas, são vias 'em direção' ao conhecimento, 'em direção' à Tradição Primordial.
  •  A palavra Tradição designa 'o absoluto de todo o conhecimento emanado da Unidade, com a qual é importante notar que nunca há ruptura e, sim, pelo contrário, uma maravilhosa continuidade'.
  •  O Sábio: Melquisedeque; o Continente: Atlântida; perpetuação da tradição: Ordem de Melquisedeque.
  •  Teu conhecimento será tua salvaguarda.
  •  O Místico não procura o fenômeno. Sua meta é a evolução, um incessante despertar interior.
  •  Cuidado! Não se fiem nas interpretações dos outros! Não peçam conselho para o que é próprio de sua vida mística! Sejam discretos quanto às suas experiências! Sejam silenciosos! O verdadeiro sábio cala e nunca fala de suas realizações espirituais. O Misticismo autêntico implica em prudência... O silêncio é a garantia de uma tramitação assegurada na senda do conhecimento. Devemos compartilhar o que recebemos, mas em 'segredo'.
  •  Esqueçam de pedir; aprendam a dar graças. Saibam agradecer, não com palavras, e sim com todo o seu ser.
  •  A técnica iniciática comporta uma dupla fase: calma do intelecto, por um lado, 'abertura do ser' pela disciplina de exercícios espirituais, por outro lado. E isto em um contato permanente com o mundo manifesto, pois é ele precisamente o crisol de onde surgirá o rubi do acabamento místico.
  •  Os ideais não são relativos a um determinado tempo. São permanentes, eternos, embora compreendidos de forma diferente, captados de forma diferente.
  • É preciso agir, não apenas como exemplo, mas intervir quando é preciso.
  •  A grande via da Cavalaria, a que contém todas as outras possibilidades, todas as outras regras, foi exprimida uma única vez através de termos muito claros “Amai-vos uns aos outros”. Todas as dificuldades com que nos deparamos são devidas ao fato de as pessoas não se amarem umas às outras.
  •  Da oração bem dirigida tudo se pode esperar. O Místico Rosacruz 'tudo' pode esperar de seu estudo, de sua Iniciação e de seu progresso em direção à Luz. Basta trabalhar, perseverar e orar.
  •  A Alma Universal mostra-se como sendo um atributo do Todo e a Consciência como sendo outro de seus atributos.
  •  O Todo explica-se, por um lado, como Alma Cósmica, e, por outro, como Consciência. A primeiríssima 'animação' do Todo é a Alma – que é o seu movimento primordial. 'O Todo é, mas ele só existe por esse primeiro movimento'.
  •  'Por que estamos aqui embaixo?' perguntam-se os homens. A resposta é simples: — para servir, e não para servir-se. A origem e o fim de todas as coisas e de todas as criaturas estão compreendidos nesta única palavra — SERVIR.
  •  É preciso saber utilizar os conhecimentos fornecidos pelos sonhos, nõa se pode ser escravo deles.
  •  Alguém de quem se diz que tem 'unicamente' "os pés na terra" – o materialista absoluto – é tão desequilibrado quanto o que vive 'exclusivamente' "nas nuvens".
  •  A Iniciação será, em todas as épocas, o apanágio de uma minoria, ainda quanto esta deva ser mais numerosa que antes, pelo fato de estarem [os seres humanos] muito mais preparados, particularmente para a Iniciação Rosacruz.
  •  A morte nada mais é do que um fenômeno de 'transferência de consciência.
  •  Admitir que cada homem tem um anjo da guarda não é exato. O guardião do homem é o seu ' Eu Interior', mas esse guardião não é um anjo no sentido próprio da palavra.
  •  Partindo do Centro Divino, tudo se manifesta por reflexos, cada forma sendo o reflexo da anterior, porém com um percentual de vibração mais lento. Entre o Centro e a periferia situam-se 'sete' Planos, que foram simbolizados pelos sete dias da criação, tendo sido estabelecido, em primeiro lugar, o Plano mais afastado. Dito de outra forma, a periferia da criação foi estabelecida primeiro e os demais Planos depois, sucessivamente. [O diagrama abaixo, de autoria de Raymond Bernard, apresentado na obra Novas Mensagens do Sanctum Celestial, esclarece a idéia do Autor sobre essa matéria.].
  • Segundo Raymond Bernard, os Arcanjos da Face são em número de sete, sendo que os dois mais conhecidos são Gabriel e Miguel.
  •   Gabriel é o primeiro dos Arcanjos da Face, aquele que, para falar simbolicamente, está mais próximo do trono de Deus. Miguel vem em seguida.
  •  É errôneo supor que em qualquer momento possa haver uma 'queda de anjos' ou uma revolta qualquer de sua parte.
  •  Tudo é distinto sem ser separado.
  •  A verdadeira certeza não pode ser demonstrada – ela deve ser provada [experimentada pessoalmente].
  •  Todo o Universo de Sete Planos, o Centro Divino incluído, não está despovoado.
  •  Como poderia haver anjos maus se o mal é uma criação da mente humana?
  •  A superstição é, em todo lugar, uma verdade alterada.
  •  O que é realizável a partir do Plano Físico o é também, a um grau bem mais elevado, a partir do Plano Cósmico, onde a alma não é mais prisioneira das condições materiais.
  • Fantasmas e almas do outro mundo são criações mentais. Os seres desencarnados existem, assim como existem seres que nunca conheceram a encarnação. Eles vivem em outros ritmos, em outros Planos, e entre eles alguns ignoram que possam existir criações diferentes deles próprios e de seu meio.
  •  Estou convencido da pluralidade dos mundos habitados, sendo alguns mais adiantados do que o nosso, vários de um nível de desenvolvimento equivalente e outros de nível de adiantamento material e espiritual considerável, que seríamos incapazes de imaginar no estado atual de nossos conhecimentos. Os mundos mais desenvolvidos conhecem nossa existência e a de outros planetas habitados.
  •  Os canhotos, sempre que sejam 'verdadeiros' canhotos, têm os seus centros psíquicos invertidos. Em vez de situados à direita, no corpo, o são à esquerda. Isto não tem a menor importância para as experiências místicas e o que se chama de fenômenos ou impressões psíquicas. A única diferença é que, quando estiver indicado usar a mão direita, ou os dedos da mão direita, é preciso usar a mão esquerda ou os dedos da mão esquerda e vice-versa.
  •  Nada ocorre a um país, ou a um mundo, que este não tenha merecido. O carma não é um castigo. É o 'motor da evolução'.
  •  O suicídio é proibido. Ele constitui o maior erro que o homem possa cometer.
  •  Um Místico permanece calado ou se, depois de refletir, ele fala, deve dirigir-se a todos, e, se uma escolha é necessária no que se refere ao assunto, a circunspecção já não o é, uma vez efetuada a escolha.
  •  Saint-Yves D'Alveydre, com a devida permissão, foi o primeiro a levantar uma ponta do véu sobre Agartha, tal como Agartha se apresentava no momento em que escreveu a sua obra, e tal como, naquele momento, era constituída e conduzia suas atividades. A Sede do Governo Oculto do Mundo, contudo, já não se situa mais no Deserto de Gobi. 
Fonte: PaxProfundis

Um comentário:

Deixe seu e-mail para retornarmos seu comentário.