quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Abracadabra


Abracadabra

Você sabia que abracadabra vem de uma antiga expressão em aramaico, “eu falo enquanto eu crio?” ou "Eu crio o que falo"

O que isto nos ensina é que a fala está bem mais próxima da espiritualidade do que qualquer ação física.

É a fala que separa o homem de todos os outros reinos. 


A voz humana é a realidade espiritual dos 99%. 
As palavras que dizemos são a realidade física do 1%. 

O que dizemos manifesta o que existe lá “em cima”, aqui em baixo. 
Entretanto, existem duas realidades dos 99%.

Vou repetir, porque não se fala sobre isso o suficiente:
Existem duas realidades dos 99%:
A Árvore da Vida (o sistema puro) e a
Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal (o sistema impuro). 

Quando dizemos palavras negativas nos conectamos com o plano impuro e trazemos escuridão para o mundo. 
Quando dizemos palavras positivas, trazemos Luz para este mundo.
Tudo depende da fala.

De uma perspectiva cabalística, por exemplo. a avultante crise da gripe suína – e todo o caos – é resultado de palavras negativas que lançamos no éter todos os dias de nossas vidas.

É por isso que os cabalistas dizem que as palavras podem matar. 
Quando alguém comete violência física contra outra pessoa, pode derramar sangue e machucar o corpo físico do outro. 
Quando insultamos outra pessoa, porém, e fazemos com que o sangue suba ao seu rosto, também derramamos sangue… no nível de alma. 

Todavia, vivemos numa realidade invertida onde tudo está de cabeça para baixo.  Damos mais importância ao físico do que ao espiritual. 
Não damos valor à alma e por isso não nos importamos com as palavras que dizemos.
Preciso mencionar neste ponto que isto é fácil de se explicar, mas difícil de compreender e colocar em ação. 
Entender que palavras e pensamentos têm mais poder que uma ação física? 
É muito difícil. 

No entanto, nossa escolha é continuar dando importância para o físico – e colher todo o sofrimento, dor e doença que vem junto – ou dar importância para o espiritual e ficar atentos às palavras que falamos – e levar este mundo de volta à verdadeira realidade onde não existe escuridão.

Coloque amor nas palavras que disser. 
Faça um esforço verdadeiro de colocar os interesses de outra pessoa na frente do seu próprio. 
Tenha extremo cuidado com os pensamentos e palavras que dirige aos outros.  Espiritualmente, este é o caminho para sair desta bagunça.  E não somente da bagunça atual em que nos encontramos, mas quaisquer catástrofes futuras que estejam se dirigindo a nós.

Em vez de ficar correndo atrás da bola, vamos nos antecipar a ela para variar.

Por: Yehuda Berg
Colaboração: Marcelo Veneri

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu e-mail para retornarmos seu comentário.