sábado, 10 de julho de 2010

SAÚDE - U.R+C.I.




           CONSELHO INTERNACIONAL 
           DE PESQUISA UNIVERSIDADE ROSE-CROIX


É com satisfação que apresentamos as considerações abaixo, voltadas para o assunto da saúde, e que respondem a inúmeras perguntas feitas por nossos Neófitos. O discurso que ora apresentamos foi escrito por um membro do Conselho Internacional de Pesquisas da AMORC, o qual está perfeitamente qualificado para tratar do assunto. O tema e seu desenvolvimento são tratados de modo geral, mas você encontrará no discurso muitas informações e idéias perfeitamente aplicáveis a seus assuntos pessoais. Preleções a respeito da saúde serão feitas em maior profundidade em nossas lições semanais. O material que ora apresentamos, entretanto, pode trazer-lhe benefícios imediatos de natureza prática. Este discurso especial poderá ser lido por um parente ou amigo, ainda que não seja Membro da AMORC, caso você julgue que sua leitura poderá auxiliá-los de alguma forma.

SAÚDE
Gerald F. Keegan, M.D.,F.R.C.

            Saúde e doença são condições relativas, como é relativo dizer que um copo com água está meio cheio ou meio vazio. Uma pessoa pode estar totalmente livre de doenças objetivas sem estar totalmente saudável em termos de seu potencial pleno. Outra pessoa, portadora de algum mal objetivamente mensurável, pode sentir-se (e estar) muito saudável.

            Quando falamos de saúde, não devemos falar em termos de manutenção e prevenção, mas também em termos de restauração de um estado ideal de bem-estar.

            A manutenção da saúde é um processo ativo e dirigido. Se você deseja maximizar seu potencial de bem-estar, deve desenvolver seus próprios programas de exercícios, dieta e recreação, e, concomitantemente, assegurar seu bem-estar espiritual. A redução do “stress” e o desenvolvimento de técnicas de meditação são essenciais para o total desenvolvimento do potencial da saúde.

            Os exercícios de um ou outro tipo são benéficos para todos nós. Isto não quer dizer que todos devam ser tenistas ou corredores. Caminhar, nadar e até mesmo realizar trabalhos caseiros pode ser suficiente. Devemos evitar o sedentarismo por todos os meios. Fazer coisas que exigem esforço físico, para ajudar pessoas incapacitadas, pode ser duplamente benéfico.

            Uma dieta balanceada é importante para a manutenção da saúde. A menos que você esteja em processo de doença específica, ninguém pode lhe dizer o que deve ou não deve comer. Determinados aforismos, entretanto, são sempre úteis. Devemos tentar obter alimentos frescos e naturais. A quantidade de sal pode ser diminuída por todos, uma vez que o excesso de sal é um “vício adquirido”. Os açúcares refinados não são naturais e podem ser evitados de modo expressivo. A maioria dos alimentos pode ser preparada com cozimento mínimo para preservar seus nutrientes. A ingestão de oito copos de água por dia nos parece útil, sendo que o Conselho Rosacruz de que se tome um copo d’água ao levantar e deitar é purificador tanto no ponto de vista físico como psicológico.

            Acredito que recebemos maior nutrição dos alimentos quando participamos de seu plantio e preparação. As pessoas que não têm um quintal disponível, podem cultivar brotos e ervas, ou preparar iogurte, queijo, tofu e miso num canto da cozinha, e visualizar o processo de crescimento  e transformação. A redução do consumo de carne sem redução de proteínas em nossa dieta também poderá ser útil, expressando, também, de um modo sacrifical e místico, nossa união com os que sofrem de desnutrição. Na meditação Rosacruz usada antes das refeições, o conceito de partilhar misticamente o nosso alimento com os necessitados é belamente expresso.

            Cada estudante Rosacruz apreende o valor das técnicas de meditação. As técnicas básicas são dadas nas monografias. Seus irmãos Rosacruzes poderão explicar o assunto, caso você ainda não tenha atingido este ponto em suas monografias. As técnicas acima mencionadas são efetivas na redução do “stress” e podem reduzir a possibilidade de contrair muitas doenças relacionadas à tensão. Recentes pesquisas revelaram que há indícios de que o “stress” pode ser um fator que afeta o câncer em animais de laboratório. Por conseqüência, é lícito esperarmos que as técnicas da meditação sejam benéficas para o espírito e também para o corpo, não só em termos de relaxação, mas também no reino específico da bioquímica no sistema imunológico. Quando estamos doentes ficamos vulneráveis. Ficamos abertos a novas orientações e “insights” de nosso Eu Interior, e menos resistentes a mudanças em nossa vida. Os sábios Rosacruzes vêm ensinando conceitos como este por muitos séculos.

            Temos a oferecer àqueles que têm doenças de grande ou pequena intensidade, alguns pontos essenciais que devem estar sempre em mente. Primeiro e mais importante, existem razões para nossa condição que podem estar associadas com nosso crescimento e evolução como personalidades-alma. Estamos passando por uma evolução e fazemos parte da evolução da vida que nos cerca. Nenhum tipo de sofrimento passa despercebido ao Cósmico nem é destituído de valor. Seu valor é místico e misterioso. Mas não é motivo para que você deixe de procurar o diagnóstico e tratamento médico. A própria ação de procurar um médico torna-se parte do processo cármico. Para males menores sem causas específicas e diagnosticáveis, use as técnicas apresentadas nas monografias Rosacruzes, devendo a família participar na obtenção de alívio desses desconfortos. Existe um poder tremendo na terapia feita em grupo.

            Ainda existem no mundo muitas doenças graves e incuráveis. Quando falha o tratamento médico convencional, ou o mesmo não é viável, é possível preservar níveis relativos de saúde através das técnicas da meditação e pela transformação dos processos de pensamento. Por exemplo, foram feitas pesquisas que demonstram que as técnicas de visualização como as apresentadas em nossas monografias permitem que os agentes utilizados no tratamento do câncer operem com maior eficácia.

            Envelhecer não é doença, é um processo natural. Esta transformação dá ao indivíduo mais tempo para a reflexão, o desenvolvimento e a preparação. O medo da morte é doentio e danoso. A transição é um processo de cura, pelo qual o indivíduo se une ao Cósmico, podendo ser esperada com alegria e um sentimento de expectativa.

            Todos nós devemos compreender que temos uma missão, a qual não é medida em termos de grande ou pequeno e que pode não estar sendo reconhecida no momento. A manutenção da boa saúde e a transformação da má saúde fazem parte dessa missão.

PONTOS A PONDERAR
Richard A. Rawson, M.D., F.R.C.

1. A saúde física é um dos desafios mais comuns quanto ao autodomínio. O domínio da doença física é um passo importante para o domínio da vida.

2. O corpo é um meio de participarmos da vida, mas também, de muitas formas, é uma representação de nossa consciência.

3. Para mantermos a saúde, devemos considerar o corpo com respeito, fornecendo-lhe alimentos nutritivos e balanceados, preparando-o com respeito para o desafio que representa a participação na vida.

4. Para restaurarmos a saúde, podemos receber benefícios se atendermos ao que diz nosso corpo, aprendendo a discernir o que nossas sensações, emoções e pensamentos estão nos comunicando.

5. Nosso corpo é constituído dos elementos do mundo material e da força vital e inteligente que está presente em todas as coisas. A cura é o processo de aprender a harmonizar estas forças. A saúde provém do sincero desejo de descobrir os mais profundos recessos de nosso verdadeiro Eu.

6. Aceite o fato de que tudo que está experimentando agora, agradável e desagradável, só bem mais tarde poderá ser reconhecido como um apoio no processo de alcançar seu próprio objetivo na vida.


Um comentário:

  1. Essa matéria sobra a saúde está excelente!!!!
    Beber água é realmente uma atitude simples, mas que trás otimos resultados para o organismo.
    Paz Profunda!
    cibelsi@gmail.com

    ResponderExcluir

Deixe seu e-mail para retornarmos seu comentário.