terça-feira, 23 de junho de 2009

MAÇONARIA - ESTRUTURA DE DE GRAUS




Clique na imagem para aumentar





Este gráfico tem única e exclusivamente por objetivo, mostrar o caminhar de graus maçônicos em 2 distintos Ritos: Escocês Antigo e Aceito e o Rito de York (americano). Cabe ressaltar que há diferenças colossais entre o Rito de York americano e o dito York que é o nome errado dado à varições do Emulação inglês, mas isso já é papo para outros estudos posteriores.
Fraternalmente,
.

terça-feira, 16 de junho de 2009

REAL ARCO - MAIS LUZ NA MAÇONARIA


Nenhum Rito da Maçonaria é mais atuante no mundo quanto a Maçonaria do Real Arco. Presente em todos os países do mundo; em todos os continentes e em muitas ilhas, os Capítulos do Real Arco podem ser encontrados, sempre dispostos a receber seus companheiros de outras partes do mundo, naquele companheirismo típico que caracteriza a Maçonaria do Real Arco.
Na Ásia, África, Europa, Américas e no continente Australiano podem ser encontrados centenas de Capítulos do Real Arco nos quais você sempre será bem-vindo. Somente nos Estados Unidos podem ser encontrados mais de 750.000 membros em 3.000 capítulos.

O Grande Capítulo Geral de Maçons do Real Arco foi fundado em 1797, em Boston, Massachussets e tem hoje jurisdição em mais da metade dos 7.000 Capítulos no mundo, inclusive nas províncias de Alberta, Manitoba, e Saskatchewan no Canadá, os Grandes Capítulos do México, Filipinas, Alemanha, Itália, Grécia e muitos capítulos na América do Sul. Após sua exaltação como Maçom do Real Arco você se tornará membro do maior e mais antigo rito da maçonaria.

Mas o que tem atraído tantos irmãos a buscar mais luz na Maçonaria do Real Arco?

Conforme as instruções eram recebidas durante a passagem pelos graus simbólicos, certamente muitas perguntas surgiram a respeito do significado das cerimônias ritualísticas, das implicações históricas e o "por que" das lendas da Maçonaria.

Muitos acreditam que o Grau Mestre Maçom é o último grau de Maçonaria e todos os outros são adicionais e explicativos. A maioria dos estudantes de Maçonaria concordam que a história da Arte, tal como apresentado nos três graus, está incompleta e que os graus do Arco Real completam a história e respondem muitas das perguntas do recém-feito Mestre Maçom.

O Grau do Real Arco era tão importante para a Maçonaria que no Act of Union [Ato de União] firmado entre as duas Grandes Lojas rivais – que deram origem a Grande Loja Unida da Inglaterra, em 1813 – ficou estabelecido um solene landmark:

"A Maçonaria Antiga e Pura consiste apenas de três graus, a saber: o Aprendiz, Companheiro e Mestre, incluindo a Suprema Ordem do Sagrado Real Arco."

Este Landmark jamais foi alterado e até hoje, nenhum outro grau foi reconhecido oficialmente pela Grande Loja Mãe e todo rito, sistema ou grau adicional da Maçonaria não pode conferir seus graus a um Mestre Maçom até que ele tenha recebido o Grau do Real Arco. Naturalmente, é como deveria ser, porque nenhum homem se torna Mestre Maçom completo até que ele tenha encontrado a Palavra e ela somente pode recebida no Real Arco!

O Capítulo ou Maçonaria do Real Arco consiste em quatro graus, Mestre de Marca, Past Master, Super Excelente Mestre e Maçom do Real Arco.

Acredita-se que o Grau de Mestre de Marca tenha se originado como uma cerimônia de registro da marca de um artesão, naqueles tempos, distinguido pelos maçons de ofício operativo e sua construção do templo. Mais tarde foi desenvolvido em um grau cheio de simbolismo pela fraternidade Maçônica, tal como o conhecemos hoje. Alguns estudantes dizem que é o grau mais antigo e pode ter precedido todos os outros em de muitos anos. É considerado pelos estudantes e ritualistas como um dos mais belos graus em toda a Maçonaria, ensinando lições que provam seu valor em todas as caminhadas da vida. Algumas Grandes Lojas no mundo colocam o Grau de Mestre de Marca em tão alta eminência, que às vezes o deixam à jurisdição de um grande corpo à parte, uma Grande Loja de Mestres Marcas.

O Grau de Past Master veio à existência porque originalmente o grau do Real Arco era conferido pelas Lojas Simbólicas (Azul) somente aos Past Masters de direito. Este grau foi instituído para tornar possível a todos os dignos Irmãos de receberem o Grau de Real Arco. O primeiro registro de sua conferição foi em 1768 na Inglaterra.

O Grau de Super Excelente Mestre é um produto da inovação americana. Foi conferido no Capítulo do Real Arco, já em 1783 em Middletown, Connectcut. É sem dúvida o mais espetacular dos graus em toda a Maçonaria. É o único grau que toma violentamente nossa atenção à conclusão e a dedicação do Templo do Rei Salomão. A mesma idéia na qual todo simbolismo maçônico está baseado.

O Grau de Real Arco é o clímax de Antiga Arte da Maçonaria e do Simbolismo Maçônico. É descrito como "a raiz e essência da Maçonaria." É o relato completo da História Judaica durante algumas de suas mais obscuras horas. Onde Jerusalém e o Sagrado Templo são destruídos e o povo de Israel é tomado como escravo na Babilônia. Aqui você se juntará com alguns dos cativos, conforme são postos em liberdade, para voltarem para casa e se engajarem no nobre e glorioso trabalho de reconstrução da cidade e do Templo de Deus. É durante esta reconstrução que eles fazem uma descoberta que vem a iluminar o maior tesouro de um Maçom - a antiga Palavra Perdida.



Muitos historiadores localizaram as origens mais remotas do grau de Real Arco na Irlanda, no século 17 e na Inglaterra em 1738. Em 1752, autorizações ambulatórias ou militares para lojas foram introduzidas. Isto era instrumental para colocar o Grau do Real Arco no mesmo nível do Grau de Mestre Maçom.

Lojas militares foram as grandes responsáveis pelo estabelecimento da Maçonaria nas Colônias e também deram luz ao uso dos graus de Marca e Real Arco no "Novo Mundo". Registros mostram que o Grau do Real Arco foi conferido na Loja Fredericksburg No. 4, no dia 12 de dezembro de 1753. George Washington fora elevado nesta Loja meses antes desta data.

O valor da Maçonaria do Real Arco será apreciado por todos que forem exaltados àquele mais sublime grau, particularmente por aqueles que estão buscando completar sua educação maçônica. Ele revela a completa Luz da Antiga Arte Maçônica, apresentando-o como um completo sistema, de acordo com o plano original, e o intitula de forma justa ao reivindicar o nobre nome de Mestre Maçom.

A Maçonaria do Real Arco contém uma declaração simples, clara da Verdade, facilmente compreensível e útil em nossa relação com a vida. As Lojas Simbólicas lidam com lições do lado material da vida. Os graus Capitulares, e particularmente o Real Arco, lida com o lado espiritual. Oferecendo a verdadeira conclusão da antiga Arte, a Maçonaria do Real Arco é, então, o passo lógico que todo Mestre Maçom deve dar.

Se depois de se tornar um Maçom do Real Arco, você desejar continuar seus estudos, poderá ainda receber os Graus Cripticos que são ilustrativos e promovem a evolução dos princípios do Real Arco.

Qualquer Mestre Maçom poderá propor com zelo seu nome como um candidato para aos antigos mistérios de Maçonaria.
Por Alexandre Nascimento
Fonte:
Real Arco

segunda-feira, 15 de junho de 2009

A ORDEM DO LÍRIO E DA ÁGUIA



A Ordem do Lírio e da Águia (Ordem) é um movimento espiritual livre e independente, de uma natureza mística e filosófica prática, e é de origem Rosacruciana Oriental.Foi fundada no Cairo, Egito, em 1915 por Maria Routchine Dupré, uma Francesa vinda de Odessa, Rússia, com o apoio de Demetrius Semelas, um Grego vindo de Sylivria, Turquia, ambos eram Mestres Rosacrucianos.


Depois do falecimento de sua Fundadora em 1918, Demetrius incumbiu-se da liderança da Ordem, que ele reconstituiu em 1919.A Visão da Ordem é estabelecer:


AMOR e RECIPROCIDADE na HUMANIDADE


Sua Missão será cumprida pela realização de seus três objetivos fundamentais, que, declarados em poucas palavras, visam promover:


1. A instrução individual de seus membros a fim de que eles possam criar uma personalidade livre e independente.


2. A Caridade Universal, material, emocional e espiritual, que seus membros, tanto individualmente e coletivamente, executam habilmente e sem discriminação para o benefício de todos aqueles em necessidade.


3. O estudo, o desenvolvimento e a disseminação de um natural e são Código Universal de princípios, capaz de ser implementado em uma sociedade humana exemplar.De acordo com a concepção e a vontade de seus Fundadores, a Ordem é organizada e dirigida sob o modelo de Ordens de Cavalaria por uma hierarquia de funções e posições, correspondendo às etapas da evolução espiritual humana.


Fundamentada em uma concepção singular de seus Fundadores, a Ordem proporciona aos seus membros ensinamentos para o desenvolvimento de sua personalidade, de modo que através da implementação destes ensinamentos eles possam tornar-se uma fonte de equilíbrio, de felicidade e de progresso para eles próprios e para a sociedade.


A Ordem tem como seus Emblemas o Lírio e a Águia, símbolos sagrados do Amor Cósmico e Sabedoria, respectivamente. Cada membro da Ordem incumbi-se de desenvolver constantemente estas elevadíssimas Virtudes de Amor e Sabedoria, ao mesmo tempo com seus derivados múltiplos, e os implementam consistentemente em suas vidas pessoais e sociais.


A Ordem preza pela disseminação de seus princípios no exemplo pessoal de cada membro, que deve ser caracterizado pelas boas ações, uma sincera busca pela Verdade, e deve ser livre de todo o preconceito, dogma, fanatismo e parcialidade.


Deve ser salientado que a Ordem nem desencoraja de seguir e certamente nem estimula seus membros de seguirem alguma religião em particular ou seita, grupo financeiro, partido político, movimento ou ideologia. Reconhece-se o direito e o dever fundamental de todos os povos de venerar o único Deus verdadeiro, livremente e sem influências, em qualquer forma que eles possam escolher. Ao mesmo tempo, espera-se que seus membros cumpram todas as suas obrigações legais e sociais.


Conseqüentemente, qualquer pessoa pode tornar-se um membro da Ordem, independentemente do sexo, da raça, da nacionalidade, da religião, do status social ou financeiro, desde que:


1. Seja honesta e sincera

2. Deseje alcançar a perfeição moral e intelectual

3. Deseje ajudar aos seus semelhantes de todas as maneiras legais e morais

4. Seja adulta ou tenha o consentimento de seus pais/tutores.


Qualquer pessoa interessada em tornar-se um membro da Ordem e que cumpra os pré-requisitos acima pode entrar em contato com a Administração da Ordem para obter mais informações detalhadas (admin@eon.gr).


Desde 1951, a sede da Ordem foi transferida para Atenas, Grécia, onde se opera agora. A Ordem está representada legalmente no mundo inteiro pela organização sem fins lucrativos “A SOCIEDADE FILOSÓFICA DA ORDEM DO LÍRIO E DA ÁGUIA” enquanto que os meios para a realização de seus objetivos derivam exclusivamente de contribuições de seus membros.


Finalmente, deve-se notar particularmente que a Ordem, embora universal, é única e é dirigida por uma única Liderança, indicada de cada vez, seguindo uma sucessão estrita, de acordo com sua Carta Constitucional (1919). Conseqüentemente, nem reconhece nem tem alguma ligação qualquer com quaisquer imitações que possam existir.


Da Liderança da Ordem do Lírio e da Águia

Atenas, Janeiro de 2006

ASSIM DIZIA PARACELSO


I - Se, por um espaço de alguns meses, observares rigorosamente as prescrições, que se seguem, ver-se-á operar, em tua vida uma MUTAÇÃO TÃO FAVORÁVEL, que nunca mais poderás esquecê-las. Mas, meu irmão, para que obtenhas o êxito desejado, é mister que adaptes tua vida à estrita observância destas regras. São simples e fáceis de seguir, mas é preciso observá-las com a máxima perseverança. Julgarás que a felicidade não vale um pouco de esforço? Se não és capaz de pores em prática estas regras, tão fáceis, terás o direito de te queixares do destino? Será tão difícil a tentativa de uma prova? São regras legadas pela antiga Sabedoria e há nelas mais transcendência do que simplicidade, como parece à primeira vista.
II - Antes de tudo, lembra-te de que não há nada melhor do que a saúde. Para isso deverás respirar, com a maior freqüência possível profunda e ritmicamente, enchendo os pulmões, ao ar livre ou defronte de uma janela aberta. Beber quotidianamente, a pequenos goles, dois litros de água, pelo menos; comer muitas frutas; mastigar bem os alimentos; evitar o álcool, o fumo e os medicamentos, salvo em caso de moléstia grave. Banhar-se diariamente, é um hábito que deverás à tua própria dignidade.
III - Banir absolutamente de teu ânimo, por mais razões que tenhas, toda a idéia de pessimismo, vingança, ódio, tédio, ou tristeza. Fugir como da peste, ao trato com pessoas maldizentes, invejosas, indolentes, intrigantes, vaidosas ou vulgares e inferiores pela natural baixeza de entendimentos ou pelos assuntos sensualistas, que são a base de suas conversas ou reflexos dos seus hábitos. A observância desta regra é de importância DECISIVA; trata-se de transformar a contextura espiritual de tua alma. É o único meio de mudar o teu destino, uma vez que este depende dos teus atos e dos teus pensamentos: A fatalidade não existe.
IV - Faze todo bem ao teu alcance. Auxilia a todo o infeliz sempre que possas, mas sempre de ânimo forte. Sê enérgico e foge de todo o sentimentalismo.

V - Esquece todas as ofensas que te façam, ainda mais, esforça-te por pensar o melhor possível do teu maior inimigo. Tua alma é um templo que não deve ser profanado pelo ódio
VI - Recolhe-te todos os dias, a um lugar onde ninguém te vá perturbar e possas, ao menos durante meia hora, comodamente sentado, de olhos cerrados, NÃO PENSAR EM COISA ALGUMA. Isso fortifica o cérebro e o espírito e por-te-á em contanto com as boas influências. Neste estado de recolhimento e silêncio ocorrem-nos sempre idéias luminosas que podem modificar toda a nossa existência. Com o tempo, todos os problemas que parecem insolúveis serão resolvidos, vitoriosamente por uma voz interior que te guiará nesses instantes de silêncio, a sós com a tua consciência. É o DEMÔNIO de que SÓCRATES falava. Todos os grandes espíritos deixaram-se conduzir pelos conselhos dessa voz íntima. Mas, não te falará assim de súbito; tens que te preparar por algum tempo, destruir as capas superpostas dos velhos hábitos; pensamentos e erros, que envolvem o teu espírito, que embora divino e perfeito, não encontra os elementos que precisa para manifestar-se.

VII - A CARNE É FRACA Deves guardar, em absoluto silêncio, todos os teus casos pessoais. Abster-se como se fizesses um juramento solene, de contar a qualquer pessoa, por mais íntima, tudo quanto penses, ouças, saibas, aprendas ou descubras. É UMA REGRA DE SUMA IMPORTÂNCIA.

VIII - Não temas a ninguém nem te inspire a menor preocupação a dia de amanhã. Mantém tua alma sempre forte e sempre pura e tudo correrá e sairá bem. Nunca te julgues sozinho ou desamparado; atrás de ti existem exércitos poderosos que tua mente não pode conceber. Se elevas o teu espírito, não há mal que te atinja. Só a um inimigo deves temer: A TI MESMO. O medo e a dúvida no futuro são a origem funesta de todos os insucessos; atraem influências maléficas e, estas, o inevitável desastre. Se observares essas criaturas, que se dizem felizes verás que agem instintivamente de acordo com estas regras. Muitas das que alegam que possuem grandes fortunas podem não ser pessoas de bem, mas possuem muitas das virtudes acima mencionadas. Demais, riqueza não quer dizer felicidade; pode se constituir em um dos melhores fatores, porque nos permite a prática de boas ações, mas, a verdadeira felicidade só se alcança palmilhando outros caminhos, veredas por onde nunca transita o velho Satã da lenda, cujo nome verdadeiro é EGOÍSMO.

IX - Não te queixes de nada e de ninguém. Domina os teus sentidos, foge da modéstia como da vaidade; ambas são funestas e prejudiciais ao êxito. A modéstia tolherá tuas forças e a vaidade é tão nociva como se cometêsses um pecado mortal contra o ESPÍRITO SANTO. Muitas individualidades de real valor tombaram das altas culminâncias atingidas, em conseqüência da Vaidade; a ela deveram certamente a sua queda Júlio Cesar, aquele homem extraordinário que se chamou Napoleão e muitos outros.Oxalá, sigas sempre estas poucas regras para a tua FELICIDADE, para o teu BEM e a nossa ALEGRIA.

VÉU DE ISIS - NÚMERO 1 - 1890

Imagem da "Véu de Ísis", ano 1 - número 1 - 1890.

CRUZ ROSACRUZ HERMÉTICA


POR DENTRO DE GIZÉ