domingo, 12 de julho de 2015

OS SETE DEGRAUS DA ESCADA DE RÁ

Imagem: Victor Farat


OS SETE DEGRAUS DA ESCADA DE RÁ

A virtude está no meio
Nas palavras, nas ações, nos pensamentos
Tudo na Natureza caminha com equilíbrio
Moderação, bom senso, reflexão - TEMPERANÇA

Pelos caminhos da vida
As trevas nos cercam a todo instante
Não deixemos que nossa Luz interior se apague
Confiança, firmeza, retidão - FORTALEZA

O homem é um ser impulsivo
Atitudes, palavras, decisões precipitadas
Não nos deixemos dominar; dominemos nossos impulsos
Cuidado, cautela, atenção - PRUDÊNCIA

A justiça Divina nunca falha
Somos, porém, imperfeitos enquanto humanos
Com humildade, roguemos inspiração
Caráter, verdade, lealdade - JUSTIÇA

Acreditar, simplesmente
O céu azul, o perfume das flores, o canto dos pássaros
O milagre da vidaSalvação, cura, redenção -

Pensamentos são coisas
Um futuro melhor
Harmonia e paz na Terra
Enquanto existir o homem - ESPERANÇA sempre existirá

O mais sublime de todos os sentimentos
O motivo de nossa existência
O sentido da vida e da morte
Razão pela qual praticamos a temperança, a fortaleza, aprudência, a justiça, a fé e a esperança
O estágio mais elevado da evolução - o AMOR,
o último degrau da escada de Rá.

Por: Juliana Romera Mansilha
(Poesia que recebeu Menção Honrosa
no Concurso de Poesias Místicas da X Convenção da Região R+C SP-1)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu e-mail para retornarmos seu comentário.