domingo, 15 de dezembro de 2013

UM VERDADEIRO MARTINISTA



Para Ser Martinista De Fato


  1. Não confunde liberdade, que é direito sagrado, com abuso, que é um defeito;
  2. Crê no Criador de Todas as coisas, Ser Supremo, orienta para o bem e desvia do mal;
  3. É leal; quem não é leal com os demais é desleal consigo mesmo;
  4. Cultiva a fraternidade, porque é a base da Fraternidade ;
  5. Recusa agradecimentos porque se satisfaz com o prazer de haver contribuído para amparar semelhante;
  6. É nobre na vitória e sereno se vencido, porque sabe triunfar sobre os seus impulsos;
  7. Não se desvia do caminho da moral;
  8. Pratica o bem, porque sabe que é amparando o próximo, sentindo suas dores, que se aperfeiçoará;
  9. Abomina o vício, porque é o contrário da virtude, que deve cultivar;
  10. Não se entrega à excessos alcoólicos, porque a sabe que a embriagues, além de torná-lo ridículo, impede-o de raciocinar e seguir o seu caminho;
  11. É amigo da família, porque é a base fundamental da humanidade;
  12. Não humilha os fracos, os inferiores, porque é covardia e a Fraternidade Martinista não é abrigo de covardes;
  13. Respeita as mulheres, quaisquer que sejam as suas condições sociais;
  14. Trata fraternalmente os demais martinistas independente de afiliação ou condição
  15. Não se envaidece, não alardeia suas qualidades; não vê no auxílio ao semelhante, um gesto excepcional, porque este é um dever de solidariedade humana, cuja prática constitui um prazer;
  16. Não promete senão o que pode cumprir;
  17. Se sofre, suporta com coragem; se, se regozija, o faz sem se amesquinhar;
  18. Não odeia; o ódio destrói e só a amizade constrói;
  19. Não tem apego aos cargos, porque isso é cultivar a vaidade, sentimento mesquinho, incompatível com o que o bom martinista deve cultivar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu e-mail para retornarmos seu comentário.