segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

A Biblioteca e o Museu da Franco-Maçonaria da Grande Loja da Inglaterra



A Biblioteca e o Museu da Franco-Maçonaria da Grande  Loja da Inglaterra


A Franco-Maçonaria é uma das mais antigas sociedades fraternais do mundo – uma socie- dade comprometida com valores morais e espirituais. Suas regras são ensinadas a seus membros por uma série de rituais que seguem as formas antigas e usam, simbolicamente, os costumes e as ferramentas dos pedreiros.

A Biblioteca e o Museu da Franco-Maçonaria abrigam uma das mais interessantes coleções de material maçônico do mundo. Estão abertos ao público, de segunda a sexta, e a entrada é gratuita.

O Museu
Uma série de exposições que se alternam retratam a história da Franco-Maçonaria na Inglaterra e os aspectos específicos da vida maçônica. Uma variedade enorme de objetos, incluindo cerâmicas Wedgwood, cristais e peças de metal (até mesmo aquecedores de cama), foram, ao longo dos séculos, produzidos como decoração maçônica.

As coleções do Museu são extensas, e contêm cerâmica e porcelana, objetos de cristal, prata, móveis e relógios, jóias maçônicas e presentes. Itens pertencentes a franco-maçons famosos e da realeza, como Winston Churchill e Edward VII. Esses obejtos são exibidos juntamente com amostras da ampla coleção de impressões e pintura, fotos e periódicos do Museu.


A Biblioteca
A Biblioteca está aberta para a pesquisa, e o material do arquivo fica disponível mediante filiação. Ela contém uma coleção que compreende livros impressos e manuscritos de todas as facetas da Franco-Maçonaria na Inglaterra, assim como materiais sobre a Ordem em todos os lugares do mundo e a respeito de assuntos associados às tradições místicas e esotéricas.

As coleções incluem música, poesia e literatura maçônicas. Há um número de exemplos notáveis nos volumes dos séculos XVIII e XIX.

A Biblioteca está sempre à disposição para ajudá-lo em investigações históricas pelo telefone, pelo correio e pessoalmente. Os funcionários podem informá-lo sobre como usar suas fontes, entretanto, eles não podem se responsabilizar pela pesquisa extensiva em investigações individuais.


A Franco-Maçonaria
Quando, onde e porque a Franco-Maçonaria começou, não se sabe. Acredita-se que ela tenha se originado na Inglaterra, proveniente da arte dos pedreiros medievais. Lojas de maçons operativos começaram a aceitar membros não-praticantes, que gradualmente assumiram o controle, enquanto grupos de homens interessados em promover a tolerância reuniam-se e adotavam as ferramentas e costumes maçônicos como auxílio de ensino alegórico.

O registro mais antigo do trabalho de um maçom em uma loja não-operativa na Inglaterra é o de Elias Ashomle, em Warrington, em 1646.
Em 24 de junho de 1717, quatro lojas de Londres reuniram-se em Goose e Gridion Ale House, nos jardins da igreja de St. Paul, para formar a primeira Grande Loja do mundo. A Grande Loja se tornou o corpo regulatório para a Franco-Maçonaria, manteve encontros freqüentes e publicou um livro de regras.

Uma Loja rival à Grande Loja foi formada em Londres em 1751, e reclamou para si o título Antients Grand Lodge. Por 60 anos as duas Grandes Lojas co-existiram, até que uma União entre elas fosse realizada, em 1813, para formar a Grande Loja Unida da Inglaterra. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu e-mail para retornarmos seu comentário.