domingo, 24 de janeiro de 2010

APRESENTAÇÃO DO MARTINISMO





Traduzido do Espanhol pelo Irmão Albertus S. I.
Hermanubis Martinista


Há muitos grupos que se denominam Martinismo. Sem dúvida, a Ordem Martinista, que com este nome uma só, é uma escola de altos estudos, completas por si mesma, englobando vários graus e muitos anos de estudo e prática.

O Martinismo é uma Escola de Iniciação Real, uma Ordem de ensino superior e um Centro de altos estudos esotéricos.

Trataremos de expressar brevemente alguns conceitos sobre a definição dada.

É uma Escola, pois se divide em ensino e guia sistemático. Junto a instrução coletiva, há uma individual, que é a mais importante. A cada integrante se entregam os meios necessários para o desenvolvimento, de acordo com a própria experiência e temperamento. Cada um de nós tem um ritmo diferente em sua evolução, fator que é levado muito em conta no Martinismo.

Segundo Louis Claude de Saint-Martin, o verdadeiro sentido da palavra "iniciar", em sua etmologia latina, quer dizer aproximar, unir ao princípio. A palavra "initium", significa também "princípio que começa".

O integrante do Martinismo se inicia em um caminho, cujas metas se assinalam mais adiante. Deve ter uma transformação que o capacitará para converter-se em um novo ser. Se trata de um renascer, ou seja, voltar a nascer. De uma pessoa que se deseja arrastar por uma torrente, pelo meio, pelo externo; se converterá em uma pessoa com identidade própria, com pensamentos seus, com capacidade para transformar e construir, passando da vida terrena para a vida espiritual.

Real, porque o disse anteriormente não são especulações intelectuais. O Martinismo não é uma instituição onde se deve vir a aprender e acomular-se de conhecimentos teóricos. Para isso existem muitas outras organizações e muitos livros. O Martinismo trabalha com forças sutis da natureza e exige de seus integrantes um desejo sincero e efetivo de superação e aperfeiçoamento. Seus estudantes devem lutar por um desenvolvimento integral de todo o seu ser, que os transformará em um novo homem ou uma nova mulher. Façamos uma analogia; é como haver vivido como lagarta e crisálida dentro de um casulo e logo aprender a rompe-lo, convertendo-se em alada e livre borboleta.

Uma ORDEM devido a que seus ensinamentos e integrantes se tenham hierarquizados a semelhança da organização que existe em todo o Universo. Os estudantes vão se agrupando em diversos níveis, segundo seu grau real de desenvolvimento, a fim de conseguir um estudo coletivo harmônico e ao mesmo nível, que se une a uma preparação individual.

Vejamos porque dizemos ENSINO SUPERIOR. Todos os temas de estudo das disciplinas correntes interessam ao Martinismo. Também todos os estudos esotéricos, herméticos, religião e filosofias. Estes temas são um meio para o aperfeiçoamento do homem; são elementos que permitirão servir melhor seus semelhantes. Traz a diversidade de disciplinas e filosofias, se descobrem os pontos de união e se encontra um Plano Universal que rege acima de todos. Conhecer esse plano e trabalhar de acordo com ele, é o objetivo destes ensinamentos. São os meios para se atingir os fins transcendentes e superiores.

Dizer que é um Centro de altos estudos esotéricos, nos leva a tratar de definir este último termo. O esoterismo é o estudo do que está oculto ou escondido da maioria dos homens. Há uma série de aspectos do universo e de nós que estão por traz do visível, e inclusive, por traz dos meios de percepção.

Justamente estes aspectos são as causas do mais denso e visível. Mediante o aperfeiçoamento e desenvolvimento, se pode investigar e descobrir leis, princípios e estados que para a maioria não existem, porque não os conhecem. Diz um comunicado do organismo máximo do Martinismo: "É muito importante não confundir o sentido desta última palavra ( esotérico ) ... que não tem nada a ver com certo ocultismo de baixo nível, ávido de "poderes" extraordinário, de "manifestações" sensacionalistas e de certas "comunicações". Desde logo, sabemos que o Invisível pode manifestar-se ante o homem de diferentes maneiras, e é precisamente por isto que tais manifestações devem ser consideradas de forma séria e com respeito, e que é preciso admitir sua eventual realidade com extrema prudência".

Finalmente, sinalizamos que o Martinismo pretende ser uma FRATERNIDADE. No Martinismo se reúnem pessoas de diferentes crenças, de distintos níveis de desenvolvimento que pertencem, ou não, a outras instituições, de diversas idades, homens e mulheres, estudantes, profissionais, donas de casa, empregados, etc.. Todos trabalhando unidos por um ideal comum e quem sabe compreendendo algum dia que traz o externo e acidental, que nos diferencia, existe algo interno e essencial que nos faz iguais, por serem filhos de uma mesma Criação. Quando se consegue esta comunicação de alma com alma, se estabelece um irrompível laço de irmandade.

.·.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu e-mail para retornarmos seu comentário.