domingo, 15 de novembro de 2009

O BATISMO GNÓSTICO



O BATISMO GNÓSTICO
Por Thoth, 3º Patriarca Expectante


É sumamente profundo e, ao mesmo tempo, de uma qualidade especial fazer com que a criatura humana chegue ao conhecimento do seu real posicionamento com referência a sua estada aqui na Terra. Esse ritual nosso, que se refere à parte Gnóstica, que também é apensa à Igreja Expectante, abre ao indivíduo a chance, a oportunidade de, através de uma profunda análise pessoal e, ao mesmo tempo, com sua parte intelectual bem ativada, chegar à conclusão de onde veio, como veio e para onde vai.


Nós, dentro da parte de Gnose, procedemos de uma forma, cantamos hosanas e louvores a esse ritual, porque nos leva ao princípio de todas as coisas. Nos leva ao princípio da evolução das espécies. Nos leva ao princípio da compreensão inédita de o indivíduo ser uma parte integrante da criação nos três reinos da natureza. Porque nós viemos do mineral, do vegetal ao animal. Isso é um fato verdadeiro. Portanto, esse ritual gnóstico faz o indivíduo sentir em si a responsabilidade inigualável de ele ter conhecimento, com plena e absoluta consciência, do que ele é, como é, e para que ele foi o que é.

Por quê? Porque o leva a descer ao nível do mineral. Porque dentro de nosso ser temos todos os minerais juntos, provando que somos parte integrante desses minerais. Nós, dentro do nosso ser, temos uma floresta vegetal e também pertencemos à ela desde os primórdios. E, quando se refere à água, refere-se então ao ponto culminante das coisas dos reinos da natureza, porque da água brotou, brota e brotará todo princípio de evolução genética da criatura humana, através dos reinos mineral, vegetal e animal.

A IGREJA DO FOGO

Possuímos dentro de nós o verdadeiro foco de luz, de renascimento, de conhecimento de que de fato viemos desta parte tão importante da natureza. O Batismo Gnóstico, acompanhando a igreja à qual também ele pertence, porque a Igreja Expectante é uma igreja ecumênica, gnóstica e profundamente essênia. Com esses objetivos em mente, nós podemos compreender, viver, sentir a razão do nosso próprio viver, nascer e morrer. Porque só através desses princípios é que a natureza, é que o ser, é que a criatura vive, progride, recebe as benesses, como recebe também as moléstias, as doenças etc.

Eu acho que cabe a cada qual pôr em execução o seu intelecto, analisando de uma forma, digamos assim, sem um par de antolhos. A nossa visão deve ser completamente livre, desimpedida e, ao mesmo tempo, liberada a viver, criar, sentir e praticar.

Do fogo vieram todas as coisas, com referência a uma única palavra, que é deturpada, deteriorada, conspurcada, jogada ao lixo, porque torna-se uma palavra simplesmente pronunciada, da qual ninguém é capaz de ter a possibilidade de praticá-la. Porque é muito fácil eu dizer a você “eu te amo”. É a palavra mais corriqueira, mais banal, mais fútil, mais usável e menos praticada.

Tu dizes: “Eu te amo”. E eu te respondo: “Prova-me”. Você não pode provar que tem amor a um indivíduo. Porque esse indivíduo que você está dizendo que ama amanhã ou depois poderá tornar-se, quer você queira ou não, por questões de menor importância, um adversário seu. Onde está o amor? O amor não tem fronteiras. Onde está o amor? O amor sai do fogo sagrado do Criador. O amor é cósmico. O amor é indissolúvel e, ao mesmo tempo, inigualável. Fale para uma criatura humana: “Eu te amo”. Ela aceita aquilo com um prazer extraordinário. Mas, de repente, dá-lhe na telha, na cabeça, e ela diz: “Prova-me”. Fácil é falar, difícil é provar. E muito mais difícil ainda é praticar. Então, o amor é o fogo eterno em que se geram todas as coisas. O amor é o fogo divino. É um amor abrasador. Mas um abrasador suave, doce, um calor daquele que você necessita no corpo, na alma e no espírito. Por isso, a Igreja Expectante é Gnóstica, por amar esses reinos da natureza.

Amor, altar das almas puras, em que nele se medita um grande olhar, olhar de Deus nas alturas, que meu coração vem sondar.

A Igreja do Fogo, quer você queira entendê-la, quer não, quer queira senti-la ou não, existe, é o que dá o calor da vida. Porque sem o amor, sem o calor da vida, entraremos na vida glacial, no gelo eterno.

RESPONSABILIDADES INERENTES AO BATISMO GNÓSTICO 

Estas responsabilidades são imedíveis, impublicáveis e não posso comentá-las abertamente, porque dar-se-ia a água para aqueles que não têm sede, a comida, para aqueles que não têm fome e a visão, para aqueles que não querem ver.

Fonte: Egrégora Expectante

.·.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu e-mail para retornarmos seu comentário.