segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Mutações: Combatendo a Negatividade Dentro de Você


Por Thoth, 3º Patriarca Expectante



        Viver a vida é uma constância dentro da ordem natural evolutiva da Natureza. Porém, esta aparente simplicidade transmitida pela frase redunda e implica numa série de lutas tremendas, desde os minúsculos microorganismos assim como de formas visíveis até os de desmedidas proporções. Tudo sendo movido, girado através do senso do instinto de conservação, a luta pela sobrevivência motivada pela necessidade de alimentação etc.
Porém, o ser humano, que é o protótipo criado pela Natureza através da evolução, além de ter estes problemas, ainda tem o raciocínio, tornando-se com isso aparentemente o senhor do mundo das formas em que vive.
Vive? Como vive?! Vejamos alguns porquês.
Se quiser saber sua potencialidade, passe a observar sua atitude, sua maneira de pensar, de agir, como você vive no seu “habitat”. E não será surpresa nenhuma quando você chegar a certo ponto de observação e verificar que vive em função dos demais, fazendo coro a turbamulta, e agindo de uma forma quase mecânica no seu dia-a-dia, com poucas diversificações. Vejamos pelo prisma habitual: Acordar, alimentar-se (existem criaturas que nem isso fazem), apanhar condução para o trabalho, estudar, criar filhos, enfim, existem várias modalidades de atuação no plano material. Porém, tudo está relacionado a quatro etapas: comer, dormir, trabalhar e se divertir. Nestas etapas existem as múltiplas variações dos que podem e dos que não podem e que, às vezes, são levados a este estado por várias circunstâncias  da vida.
Mas... Isto é realmente viver? Isto é o objetivo? É a finalidade da vida? Acho que não. No entanto, mesmo assim, o ser humano procura viver de qualquer forma, de qualquer modo, aos “trancos e solavancos”, e do jeito que ele pode, estando sempre à procura de melhores dias, à procura da felicidade, de melhoras para uma vida mais definida e com menos sofrimento.
E através dessa busca surge uma grande quantidade de filosofias, credos, seitas e religiões. E cada uma com normas até, às vezes, brutalmente rígidas, as quais chegam a ultrapassar as raias da lógica, da razão, levando a atos fanáticos e muitas vezes dantescos.
Muito bem, aqui estamos até este momento sendo conduzidos por este intróito, o qual acho desnecessário ser mais prolixo, pois  aqui chego ao ponto ao qual me proponho:  Transmitir-lhes uma regra - não rígida - todavia de grande efeito, e os resultados são insofismáveis. Estes resultados só podem produzir bom efeito, lhe conduzir à Felicidade em dias futuros na sua existência terrena e, concomitantemente, ao seu progresso evolutivo no campo espiritual, dando-lhe, desse modo, a oportunidade de aumentar o seu crédito no “Banco da Providência Divina” e que, de acordo com seu saldo positivo, você poderá sacar em benefício próprio ou até mesmo fazendo uma operação melhor, sacando para o próximo, em que cuja aplicação lhe serão acrescentados juros e correções competentes. E com isto você estará aumentando o seu tesouro Espiritual, o que na realidade deveria ser o único bem a lutar por ele.
Todos os seres mantêm suas mentes sempre em atividades constantes, com pensamentos negativos, criando desta forma os seus sentimentos de ódio, inveja, ciúme e um rosário de outros substantivos perniciosos, os quais, em conjunto, formam a maneira de ser do indivíduo. E com isso ele se torna um infeliz, vivendo no sofrimento, na desdita, maldizendo a tudo e a todos.
Agora vamos ao objetivo em foco: O que é preciso fazer para se modificar? A coisa é aparentemente simples: é aplicar simplesmente a m-u-t-a-ç-ã-o. E para isso é preciso antepor com ferrenho antagonismo os SENTIMENTOS negativos com os POSITIVOS. Exemplo: Ao ódio, com AMOR; ao ciúme, CONFIANÇA; à inveja, o DESPRENDIMENTO. A tristeza, com a ALEGRIA, e assim por diante...
Sei que vai me perguntar:
- Como é que eu, estando vivendo uma fase de tremenda tristeza, posso ter alegria?
Eu respondo: É uma questão de querer, pois temos o poder de fazer a tristeza do tamanho que queremos. Expressar a tristeza é ativar as forças negativas e viver mortificando-se, chega, às vezes, às raias do masoquismo. Se não, vejamos:
Analiticamente, não existe nada totalmente terrível, porque, no fundo, todas as coisas, por pior que sejam, sempre trazem algo de proveito. É uma questão de saber observar as coisas e “cousas” sem paixões egoísticas e pessoais. É por isso que existe o nosso Lema: “Viva a Experiência Procurando realizar a Pureza”. Assim sendo, é uma questão de adaptabilidade pessoal, de aceitação, ou de querer eliminar, opondo com o antídoto competente.
Fundamentalmente, a base necessária é saber ANTEPOR, SUBSTITUIR, aplicar a MUTAÇÃO. Eu garanto que se você começar a proceder diariamente dessa forma, criando uma sistemática na sua maneira de modificar-se, você verá que, gradualmente, tudo irá se transformar dentro de você e, consequentemente, processar-se-á o fabuloso fenômeno de transmutação que se dará no Laboratório Alquímico do seu EU, e o seu cadinho será aquecido pela sua firme e resoluta VONTADE, no curso da sua existência, transformando desta forma os metais de baixo teor (sentimentos negativos) no mais puro e reluzente ouro espiritual.
Isso é atingir a plenitude, a RELIZAÇÃO, a FELICIDADE.
Olha aqui, tudo que está escrito é uma “chave” para você. Porém, ela só terá real valor se você quiser usá-la. Caso contrário, o conhecimento adquirido só servirá para mais um aumento de sua erudição intelectual. Para você entender a profundidade disso, lembre-se de que o nosso amado Mestre Senhor Jesus disse: “Quem achar sua vida perdê-la-á; e quem perder sua vida por AMOR a mim acha-la-á”. Mateus, 10:39.
Assim sendo, por favor, pare por um instante, olhe para o seu passado e presente, faça um balanço e verifique se o seu saldo tem sido compensador ou se você tem vivido simplesmente em função da própria vida. O resultado do seu exame deve pertencer a você mesmo. Sendo assim, o problema é seu...
Todavia, qualquer que seja o resultado conseguido, você daqui por diante será impelido - por seu conhecimento adquirido - a um ÚNICO CAMINHO a ser trilhado: Seguir para frente.  Ó, intrépido buscador do aperfeiçoamento... Seja feliz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu e-mail para retornarmos seu comentário.