domingo, 26 de julho de 2009

MANIFESTAÇÕES DA ORDEM MARTINISTA

Por: Milko Bogaard version 1.2. February 2005

Abaixo é uma lista das diferentes Ordens Martinistas fundadas após a morte de Papus em 1916. A origem dessa lista pode ser encontrado no excelente site do Fr. Marcel Roggeman's "Geschiedenis van de occulte en mystieke broederschappen", ricamente alimentado com material pertencente a ele.

1916 Ordre Martiniste-Martinéziste/ L’Ordre Martiniste de Lyon
1918 (1921) Ordre Martiniste et Synarchique
1931 Ordre Martiniste Traditionnel
1943 Ordre Martiniste des Elus Cohens/Ordre Martiniste Rectifié
1952 Ordre Martiniste de Papus
1958 Fédération des Ordres Martinistes
1960 Ordre Martiniste ( L’Ordre Martinist de Paris )
1968 Ordre Martiniste de Belgique
1968 (1975) Martinisten Orde der Nederlanden / O*M* des Pays-Bas
1968 Ordre Martiniste Initiatique
1971 Ordre Martiniste des Chevaliers du Christ O*M*C*C*
1975-1980 Hermetic Order of Martinists (U.K.)
1977 De Martinisten Orde der Nederlanden in België / O*M* des Pay-Bas in Belgium
Ordre des Chevaliers Martinistes
1982 Rose+Croix Martinist Order ( Ontario, Canada )
1989 Ordre Martiniste Hermétique de Belgique
1990 Traditional Martinist Order of the U.S.A. Inc.
1991 British Martinist Order
Rose+Croix Martinist Order ( Colorado, U.S.A. )
Cadre Vert ( Belgium )
Martinist Order of the Temple +M*O*T+
1996 (?) Ordre Martiniste S:::I::: / O*M* de Luxembourg
Ancient Martinist Order
Theurgical Martinist Order
Ordre Reaux Croix
Grand Chapitre Martiniste ( Grand Prieuré des Gaules )
?? Ordre des chevaliers Francs-maçons Elus Coens de l'Universelle Fraternité 2004 Martinist Order of New Zealand
2005 Ordre Chevaleresque De Martinist

French independent Martinist Schools and Institutes
L'Institut Eléazar1992 C.I.R.E.M. Centre International de Recherches et d'Etudes Martiniste

ITÁLIA
Ordine Martinista Napolitano
Ordine Martinista
Ordine Martinista Antico
Ordine Martinista Universali
Ordre Souverain des Chevaliers Martinistes et Elus Cohen de L’Univers
Ordine Martinista Ermetico
Ordine Martinista Kremmerziano
Ordine Martinista Operativo Tradizionale

ESPANHA
Orden Martinista
Antigua Orden Martinista ( Jurisdicción Española )

AMÉRICA DO SUL: Brazil, Chile, Argentina

O.M. & S – Ordem Martinista e Synárquica
OM Brasileira – Ordem Martinista Brasileira
A.M.O. – Antiga Ordem Martinista
O.M.C.C. (Brazil) – Ordem Martinista dos Cavaleiros de Cristo (Brasil) Orden Martinista Inicíata de ChileOrden Martinista / Orden de Templos Operativos.

.·.

7 comentários:

  1. É bom lembrar que o conselho de regência da Ordem martinista tradiconal não reconheceu o Sr.Lewis com Grão-Mestre, autoproclamado para as Américas
    da Ordem Martinista Tradiconal, após a dissolução da FUDOSI.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa informação está equivocada. O título do cargo não é "Grão-Mestre", pois não há essa denominação na tradição martinista original. Grão-Mestre é nome que se dá a certo cargo relacionado à via maçônica. Quanto à questão do reconhecimento, a afirmação acima é contraditória. A finalidade da FUDOSI era justamente o reconhecimento mútuo das ordens afiliadas. Logo, todas as ordens que compunham a FUDOSI reconheciam-se mutuamente e a seus dirigentes. Para tanto, os dirigentes das ordens afiliadas à FUDOSI conferiram entre si iniciações de cada organização a fim de que todos pudessem ser considerados iniciados regulares de todas aquelas ordens e, se necessário, estarem disponíveis para assumir cargos e funções no futuro. Com a morte de Chaboseau o Conselho Supremo elegeu Ralph Lewis como Soberano Grande Mestre para as Américas. Para se poder compreender a razão dessa escolha, é preciso conhecer um pouco de história da Europa. Chaboseau faleceu em 1946. Com o término da Guerra, os europeus viveram uma situação de constante insegurança acerca do futuro de seus países. Ninguém queria passar de novo por uma experiência como aquela. Tal fato levou rosacruzes e maçons alemães a solidificar o ideal de Estado Democrático de Direito na Alemanha, o que finalmente foi conseguido em 1989 com a queda do Muro de Berlim, integrando a República Federal Alemã em Estado Democrático. Na França, o temor de bombardeios futuros em Paris levou franceses a delegar muitas funções iniciáticas a norteamericanos, movidos pelo dever de preservação da linhagem. Não foi diferente com a TOM. Como a situação política e social nos EUA, na época, era mais segura e estável economicamente do que na Europa, estando o país em condição de receptividade plena às ordens iniciáticas e ao conhecimento tradicional (diversamente de hoje), europeus dirigentes de várias ordens outorgaram poderes a membros americanos para que as implantassem em solo americano. Não fosse o trabalho árduo, sério e constante de Ralph Lewis, a TOM não chegaria aos dias atuais. Dos anos 60 até os anos 90 jamais houve questionamentos sobre a autenticidade da TOM ou da liderança de Ralph Lewis. Somente nos anos 90 essas questões foram disseminadas, muito pela atuação de simpatizantes e solidários a Gary Stewart, após ter sido expulso da AMORC. Infelizmente, os argumentos desses grupos não pode ser tomado como referência, quanto ao que dizem e escrevem em vários sites, pois são pessoas que alimentaram uma espécie de "paixão" por Gary, como a um mártir. Sem perceber, envolveram-se em pensamentos de injustiça e solidariedade cega a Stewart, ainda que sem saber as reais razões que levaram ao seu desligamento. (...)

      Excluir
    2. (...) Há ex-membros da CRC que decidiram afastar-se dessa ordem porque estavam percebendo que não poderiam prosseguir em uma via impessoal a partir de uma postura que poderia resvalar na idolatria.
      Quanto ao uso da sigla TOM, que os mesmos grupos contestam, ao argumento de que deveria ser OMT, como no original em francês, tal confusão foi introduzida no Brasil por um descuido dos editores da antiga revista L'Initiation (brasileira). Um dos editoriais da revista levantou a dúvida de porque ter-se adotado a sigla TOM, nos EUA e Brasil, quando na França é OMT? Essa é uma questão secundária e envolve compreensão do idioma inglês. A norma culta da língua inglesa coloca o adjetivo antes do substantivo. O idioma francês escreve "Ordre Martiniste Traditionnel", pois tal é a estrutura de substantivo-adjetivo na língua francesa. Na língua inglesa, não se diz "Order Martinist Traditional", mas "Traditional Martinist Order". Logo, a sigla usada nos países de língua inglesa, não é TOM, como se diz por aí, mas TMO. A sigla TOM é apenas usada no Brasil, a partir da tradução para "Tradicional Ordem Martinista". A norma culta da língua portuguesa admite o uso de ambas as formas, tanto se podendo colocar o adjetivo antes como depois do substantivo. Assim, quando da tradução para o português, do material martinista que era enviado pela Suprema Grande Loja, optou-se pelo uso de uma sigla que guardasse proximidade com a sigla usada nos EUA (TMO - TOM). Por que o tradutor brasileiro não seguiu o modelo francês "Ordre Martiniste Traditionnel - OMT"? A resposta é simples: porque não havia material rosacruz ou martinista em francês para envio ao Brasil. Todo o material enviado para tradução estava disponível somente em língua inglesa.
      De igual modo, a Associação Cristã de Moços, no Brasil, adota a sigla ACM em vernáculo, e não no original em inglês YMCA.
      Devotar-se à defesa de tais minúcias, ou preocupar-se em demasia com interpretações de extrema literalidade, revela um perfil semelhante ao religioso que justifica os fatos da vida aos versículos que sabe de cor. Demonstra que tais opinadores estão operando tão somente no nível intelectual. Talvez tenham-se afastado da via iniciática genuína ou ainda não estabeleceram contato com ela, através de uma de suas ordens. A iniciação original leva ao aquietamento do intelecto e ao cumprimento de sua verdadeira função: ser instrumento da razão. E não o contrário.

      Excluir
  2. Gostaria de saber algo em relação a SCA, é que já ouvi falar que ela é um portal externo da Ordem Martinista dos Cavaleiros de Cristo. A informação procede?

    ResponderExcluir
  3. Eu queria saber da existência da Ordem Martinista Napolitano no Brasil (São Paulo, e próximo), mas agora a ordem foi encerrada com todos os membros espulzione por mau comportamento para com o Grande Mestre.

    ResponderExcluir
  4. Eu sou a esposa do mestre de Gra Martinista Napolitano (Itália), quis saber da existência da Ordem Martinista Napolitano no Brasil (São Paulo, e imediações), mas agora a ordem foi encerrada com todos espulzione membros, o mau comportamento para o Grão-Mestre.
    Para mais informações, por favor escreva para o Grão-Mestre Martinista Napolitano.
    E por favor, se você puder divulgar essas informações a todos os irmãos das ordens Martini no Brasil.


    primaveramauro@tele2.it

    ResponderExcluir
  5. Eu sou primavera mauro mulher, ainda não recebemos uma resposta, porque o meu marido tem compiuter quebrado, e eu estou escrevendo com o meu próprio, mas por favor pelo menos ter a cortesia de responder se uma pessoa honesta, e peço-lhe para o lixo a foto cópia o bilhete de identidade do meu marido, se ela tem um irmão honesto, se ele é um vigarista, eu já tenho de postar a polícia italiana.
    obrigado
    Giuliana De Andreis

    ResponderExcluir

Deixe seu e-mail para retornarmos seu comentário.