quarta-feira, 10 de outubro de 2007

OFICIAIS DA GRANDE LOJA

Foto: AMORC



"Acima vemos Maria Moura, Grande Secretária da AMORC do Brasil e José Oliveira Paulo, Grande Tesoureiro.

Esse dois oficias dinâmicos dirigem toda área administrativa da Grande Loja da AMORC no Rio de Janeiro, Brazil.

Em um curto espaço de tempo a Grande Loja do Brasil virá a existir. Há consideravelmente atividades rosacruzes por esse país.
·

Atualmente a Grande Loja do Brasil está se preparando para levantar um espaçoso e bela construção para acomodar suas crescentes atividades" (o que viria a ser o Parque Rosacruz em Curitiba)
·

Nessa época não existia oficialmente a Grande Loja, por isso não havia Grande Mestre, assim Maria Moura era ainda Grande Secretária. Viria logo em seguida a ser Grande Mestra da Grande Loja do Brasil.
·

O Frater José Oliveira Paulo juntamente com a Sóror Maria A. Moura, foram também um dos responsáveis pelas traduções de nossas monografias e todo material para a lingua portuguesa.

·

Colaboração:
FRC




quinta-feira, 4 de outubro de 2007

AH! SWEET MYSTERY OF LIFE

Frontispício da partitura original

.

"Ah! Sweet Mystery of Life", letra de Rida Johson Young e música de Victor Herbert publicada em 1910 por Naughty Marietta, que traduzido para o português ficou como "Oh! Doce Mistério da Vida". Música que por muitos anos foi utilizado pelos Rosacruzes da AMORC.

Em alguns K-7´s antigos e se não me engano em algum CD novo ainda encontramos essa música instrumentalizada.

Minha vida que parece muito calma
tem segredos que eu não posso revelar
escondidos bem no fundo de minh'alma
não transparecem nem sequer em um olhar
Vive sempre conversando a sós comigo
uma voz que eu escuto com fervor
escolheu meu coração pra seu abrigo
e dele fez um roseiral em flor
A ninguém revelarei o meu segredo
e nem direi quem é o meu amor...
.




Ó DOCE MISTERIO DA VIDA - BETHANIA

Poema VIII de Alberto Caeiro(Fernando Pessoa) recitado por Maria Bethânia , seguido do poema cantado "Ó! doce mistério da vida", que tanto diz a nós, Rosacruzes.

Colaboração: M A, S.R.C.

PEDRO FREIRE - IN MEMORIAM

Prof. Pedro Freire em 1997 (com 72 anos)

Pedro d'Alcântara Freire Netto - (* 25/02/1925- +28/09/1999). Formado em Engenharia Eletrônica em Antuérpia, Bélgica e especializado em Engenharia Eletrobiométrica na França. Membro da Ordem Rosacruz - AMORC.
·
No início de 1989 o Professor Pedro Freire ainda estava "namorando" a sua esposa Suzette. Nesta época Suzette ainda era uma simples ouvinte do programa que acontecia todas as semanas pela Rádio Imprensa. Estas gravações mostram um pouco deste tempo:
Nos trechos do programa "O EREMITA" de 13 de abril de 1989, o Prof. Pedro Freire, neste depoimento, fala da influência da Ordem Rosacruz em sua vida e da sua visão da morte.
·
O Frater Pedro Freire participou da convenção mundial da AMORC no Brasil em 1975 e apresentou uma mensagem intitulada "História de Aisha". Esta mensagem foi gravada em um disco chamado "A Cruz e a Rosa" lançado pela AMORC em parceria com a Editora Renés em 1976. Este disco (vinil) pode ser ainda adquirido nessa editora no Rio de Janeiro, uma raridade.
·
No lado "A" do disco está a mensagem "Filosofia Perene" pelo Frater Carlos Alberto Soares, ator de televisão e teatro e fundo musical de Luiz Eça.
·
Sobre o Frater Pedro Freire vem a seguinte nota no disco:
"Formado em Engenharia Eletrônica em Antuérpia, Bélgica e especializado em Engenharia Eletrobiométrica na França. Professor convidado de métodos gráficos do INDC da UFRJ. Autor de livros e manuais técnicos. Membro da ABEF. Conferencista. Colaborador em diversas pesquisas na parte de eletrobiometria para órgãos oficiais e privados. Participante no Brasil, em pesquisas parapsicológicas feitas pela Belk Foundation, com equipes da Universidade de Princeton - EUA."
·
O Frater Pedro Freire foi enterrado na Ilha de Paquetá onde fundou a Academia de Artes, Ciências e Letras de Paquetá.
.
...uma pedra de serviço nesta pirâmide que aponta para o Infinito...
·
Fonte: site "Alma Carioca"
Disco "A Cruz e a Rosa"

quarta-feira, 3 de outubro de 2007

VIDA PRÁTICA - R.M.L.


Vida prática
Por Ralph M. Lewis, F.R.C.



Alguma vez pensou em que constitui o lado prático da vida?

Qualquer coisa que contribui ao que uma pessoa crê, é essencial a sua existência e se considera prático.. Óbvio, então, que um modo de viver prático está relacionado com a concepção individual do bem estar pessoal.

Aquilo que chegamos a valorizar mais em nós mesmos é o que nos causa maior satisfação, e cujos atributos desejamos aperfeiçoar. A esfera de existência de um ser Elemental e primitivo é muito reduzida. Quão simples, por exemplo, são as exigências de um pequeno cão! Se sua fome, sede e outros desejos orgânicos estão satisfeitos e se mostramos o afeto que necessita, sua vida está completa. Sem dúvidas que se o cão pudesse raciocinar suficientemente sobre as satisfações da vida, chegaria conclusão de que o fim prático dela, é ter assegurado o sustento e o carinho de seu dono.

Hoje em dia encontramos milhares de pessoas deslumbradas com sua época, cuja concepção de vida apenas eleva-se apenas um pouco além do ser mais primitivo e a do animal.
A finalidade de sua existência, segundo elas, está em comer, beber, ter um leito e satisfazer seus desejos sensuais. Para tais indivíduos, as atividades que provêem essas coisas, usando as mãos ou cérebro, constituem o aspecto prático da vida. Consideram que tudo alem é extravagância ou consideram o bem uma aventura muito abstrata que não vale a pena gastar esforços. Assim, pois, vemos que não estão disponíveis a fazer algum sacrifício para a continuidade de um programa cultural.

A vida nos impõe exigências como seres orgânicos que somos. Devemos existir antes de que possamos exercer as funções da vida. Certo está que há algumas condições de prima importância. Todavia, não porque seja imperativo querer dizer que tudo além deve classificar-se como impraticável. Por exemplo, para poder aproveitar os benefícios que nos aguardam em um nível superior, temos que subir um degrau deu ma escada. Não é por acaso algo prático que também nos preparemos para o que possamos encontrar ali? Por que consideramos mais pratico a subida em si mesma do o que ganharemos ao chegar lá em cima?

Assim também, por que temos de considerar os meios de que nos valemos para viver como o aspecto mais pratico e completo da vida? A propensão estética que se tenha, seja o amor pela música ou em geral pelas belas artes, assim como o imperativo de criar algo, são atributos da função do viver. São mesmo conseqüências de nossa natureza. São partes tão nossas como quaisquer órgãos do corpo, ou como todo o apetite dele. O indivíduo que tem um incessante desejo de conhecimentos, certamente é pratico quando persegue tal finalidade. Essa atividade são essenciais para a plenitude de sua existência pessoal.

Prazeres transcendentais

A pessoa que trata de estudar a filosofia Rosacruz e que somente considera prático aquele aspecto dos ensinamentos que pertencem a determinada parte de sua natureza, não está preparada para adotar um sistema completo de vida. Aquele que satisfaz o desejo da mente e da natureza psíquica do homem é pratico porque lhe serve. Não tem nada que seja impraticável em qualquer estudo, a menos que em nenhum sentido tenha afinidade com sua vida. O homem que afirma que todo empenho intelectual, moral e espiritual não é pratico para ele, admite que seu nível de consciência é muito reduzido. Caminha pelo mundo como homem, porem funciona como um ser ínfimo.

A maior parte de nossos apetites são congênitos. Pelo menos sua plenitude dura somente alguns anos após o nascimento. Porém as inclinações intelectuais e psíquicas requerem o exercício da vontade, devem ser cultivadas. Uma vez que se realizam devem incessantemente lhe satisfazer. São muito mais positivas as satisfações que nos causam do que os prazeres do corpo. Para os que experimentaram esses prazeres transcendentais, isto constitui uma parte tão pratica de sua vida como vem a ser o alimento que nutro o corpo. Então pratique uma prece, uma poesia ou uma meditação profunda, basta se dar conta de qual é sua finalidade.
.
**************

BUSCADOR ROSACRUZ

Imagem simbólica de um buscador Rosacruz
Foto: Morada do Silêncio - PR - AMORC - GLP

PIAF - UM HINO AO AMOR

Site de lançamento do filme biográfico da Sóror Edith Piaf.

Fratres e Sorores.
.
Estará sendo lançado agora 12 de outubro de 2007, o filme biográfico de uma das maiores cantoras internacionais, Edith Piaf.
.
Nesse filme vemos alguns atores famosos, como o Gerard Dupardie, a trilha sonora então, magnífica.
.
Os interessados podem visitar o site do filme clicando AQUI.
Lembro a todos que Edith Piaf, foi Sóror de nossa amada Ordem Rosacruz, AMORC.
Acho muito válido além de cultural assistirmos esse belo filme.
.

terça-feira, 2 de outubro de 2007

EDITH PIAF - SÓROR AMORC

Sóror Edith Piaf e membros rosacruzes
Foto: AMORC

Breve visita da sóror Edith Piaf ao Parque Rosacruz en San José, California, durante sua recente turnê pelo Estados Unidos, cantora reconhecida mundialmente. Na foto, sóror Edith Piaf, de Paris, sua secretária e membros rosacruzes da Grande Loja da França. Foram recebidos pelo Supremo Secretário da AMORC, Cecil A.Poole.
.
Sentada da esquerda à direita temos: Lysanne Coupal, secretária de Edith Piaf; sóror Edith Piaf; sóror Danielle Bonel.
.
Em pé: Frater Orlando Perrota, Assistente do Supremo Secretário; Frater Marc Bonel; Frater Jacques Liebrard; Frater Albert Doss, do Cairo, Egito, que estava no mesmo dia fazendo uma visita pelo Parque Rosacruz em San Jose.
.
Foi lançado este ano na França, um filme sobre a vida da Sóror Edith Piaf (Lançado no festival de cinema de Berlim em fevereiro de 2007).
.
Vamos aguardar o lançamento no Brasil (se já não foi lançado) do filme. Vários dos artistas que acompanhavam Piaf, eram também membros da AMORC.
O casal Bonel da foto, era membro
.
Colaboração:
L.M., F.R.C.
Incógnito, F.R.C

segunda-feira, 1 de outubro de 2007

TRANSIÇÃO - CARLOS A. SOARES, F.R.C.

Frater Carlos Alberto Soares, ator e membro da Ordem Rosacruz, AMORC

Colaboração: L.M, F.R.C.


.

A LUZ QUE VEM DO LESTE


"Os pensamentos têm asas. Podem alcançar as regiões mais distantes da Terra. Os primeiros raios do Sol prenunciam o glorioso alvorecer. Uma nuvenzinha não muito maior que a mão de um homem pode se converter numa chuva refrescante. Uma pequena comunidade de Luz e Amor pode inspirar o mundo.
Não estamos sós.
.
Há grupos de pessoas no mundo inteiro que nutrem este mesmo sonho; que procuram o caminho para Deus; e que são filhos da Luz e do Amor. Se pensarmos nos obstáculos e dificuldades, desanimaremos. Não devemos, pois, dar atenção às hostes que marcham contra nós. Mantenhamos com firmeza nosso olhar fixo na Luz Divina. Cumpramos a tarefa que esteja mais ao nosso alcance.
.
Abriguemos o pensamento de amor. Propaguemos nosso amor ao máximo que pudermos. Raça, cor, credo ou religião não devem existir para nós. Ensinemos através de nossas convicções e nosso exemplo. Deixemos a beleza iluminar nossa vida de todas as formas possíveis. Aprendamos a grande lição de servir resignadamente a um grande ideal, mesmo que os resultados não sejam aparentemente imediatos. Onde as sementes divinas são semeadas, os resultados são inevitáveis. DEUS NÃO PODE FALHAR."
.
Fonte: Livro "A Luz que Vem do Leste"
Dr. H. Spencer Lewis (Imperator)
Enviado por K. FRC